article inline adarticle inline ad

Com quase 4.000 pessoas, Eco Caipira 2019 se destaca cada vez mais entre os intercursos em São Paulo. Confira como foi!

Peculiar, assim foi definida a edição do Economíadas Caipira deste ano. O intercursos, que reune as maiores faculdades de negócios do interior de Minas Gerais, Paraná e São Paulo, ocorreu em São Carlos no feriado de Corpus Christi e teve a FEA USP Riberão como grande campeã.

Das 21 edições do Eco Caipira, a FEA Ribeirão venceu um total de 15 e, desta forma, manteve a tradição e a sua hegemonia na competição. Neste ano, além da já citada campeã, houve mais dez faculdades participantes. São essas:

  • Universidade Metodista
  • Unesp Jaboticabal
  • Facamp
  • Unicamp Economia
  • Universidade Estadual de Londrina (UEL)
  • Universidade Estadual de Maringá (UEM)
  • PucCamp
  • UFSCAR Sorocaba
  • Unicamp Limeira
  • Universidade Federal de Uberlândia

Como foi o Economíadas Caipira 2019?

Aproximadamente 3.700 pessoas estiveram presentes em São Carlos para participar do Eco Caipira. Além dos jogos previstos, a edição deste ano contou com a presença de grandes atrações animando as festas – como MC Kekel, DJ GBR, Felguk e Atitude 67.

De acordo com o presidente da Liga organizadora, Leonardo Rodrigues, o principal difencial do evento neste ano foi a parte social. E isso foi possívei graças a parcerias feitas pela organização com diferentes empresas.

A questão sociocultural dos jogos teve grande destaque, tanto nas festas com tendas de acolhimento, quanto na identidade visual e produtos dos jogos além de uma capacitação sociocultural promovida internamente para a liga organizadora.” diz Leonardo.

Os destaques da parte esportiva do EconoCaipira

Apesar da Atlética da FEA USP Ribeirão Preto ter mantido a sua hegemonia e levado o título geral, vale ressaltar que a competição foi bastante acirrada. A segunda colocada, a UFU, ficou apenas três pontos atrás da campeã. Já o terceiro lugar foi para a PUCCAMP.

Além disso, Leonardo chama atenção pelo aumento do número de atletas participantes na competição. “Isso quer dizer que as atléticas estão investindo mais na área esportiva. Dessa forma, os chamados ‘poliatletas ou super atletas’ (aqueles que jovam de 3 a 4 modalidades) estão diminuindo”, explica.

UEL: a surpresa de Londrina

O presidente da Liga Organizadora também destaca o desempenho da sexta colocada da competição, a atlética da UEL.

“Talvez a grande revelação dessa edição foi o 6° lugar da UEL. Eles pegam dez, doze horas de viagem. Chegam com a delegação contada. E, mesmo assim, nos últimos anos têm apresentado um nível esportivo crescente. Estão todos de parabéns!” , afirma Leonardo.

Os preparativos para o Eco Caipira 2020

Para a Liga Organizadora, é importante ter a noção de que há sempre o que se melhorar. Principalmente na área esportiva do evento. “O nível esportivo sempre é nosso objetivo de melhoria contínua. Talvez a solução seja incluir novas Atléticas – já estruturadas e com disposição a crescer junto com os jogos. Ou até mesmo uma capacitação cada vez maior e contínua para a liga organizadora nos âmbitos esportivos e regulamentos, socioculturais, posicionamento midiático e organização de eventos”, conclui.