article inline adarticle inline ad

Conheça sobre a TABU 2019, competição entre baterias universitárias que ocorre neste final de semana, de 25 a 26 de maio, em um parque aquático.

O repertório das baterias universitárias (BUs) vem se modificando e evoluindo nos últimos 10 anos. Muitas baterias mudaram seu foco rítmico para repertórios mais técnicos e complexos, apostando nos torneios de baterias como suas principais atividades.

Você já conhece o Balatucada e o Interbatuc, mas o torneio da vez é a TABU (Taça das Baterias Universitárias). Em sua quarta edição esse ano, a competição contará com 20 baterias subindo o samba durante os dois dias de inter.

Confira só o que vai rolar nos dias 25 e 26 de Maio na TABU 2019.

Como funciona a TABU

Com um esquema parecido com o do Interbatuc, a TABU começa a 00:00 de sábado – momento em que as delegações chegam e montam as suas barracas, num único e compartilhado espaço coberto e de concreto (sim, nada de chuva ou lama na sua barraca, amém!).

Já à 01h da madrugada, começa o famoso Welcome para receber a galera que chegou de viagem e só termina depois que o sol nasce. A Tenda Open começa às 10h de sábado, vai até uma hora antes da festa noturna e volta às 10h do domingo. São muitas horas de open e festa para você curtir!

O melhor de tudo isso? O inter é num parque aquático! Sim, toda a tenda e festa acontece em volta de um piscina!

(Momento tão esperado que o Baldão cai)

A TABU acontece no Expo Águas Sumaré, espaço já queridinho dos universitários. O parque recebeu edições passadas de torneios de baterias (Interbatuc 2017 e TABU 2018).

A estrutura do lugar é perfeita por abrigar os banheiros, a tenda, a festa, as barracas de comida e alojamento em um único parque onde tudo fica perto.

Não precisa fazer longas caminhadas ou sair pela cidade para fazer as coisas, o que te dá mais tempo para curtir o inter.

A festa noturna, que acontece de sábado para domingo, também é open e conta com algumas atrações. A novidade desse ano é o Trio Elétrico! Sim, um trio elétrico no parque aquático!

A tinta e o corante já são marcas registradas do inter de bateria e itens indispensáveis na hora de fazer as malas.  

Mas, e a competição?


Emoção toma conta da torcida quando a bateria da sua faculdade sobe no palco.

Em 2019, vinte baterias se apresentarão no palco da TABU. Serão dez em cada dia, em intervalos de 30 minutos nas músicas da tenda. A integração com institutos e faculdades de todo o estado de São Paulo e algumas de fora é garantida!

As baterias são divididas em dois grupos. O Grupo Ascendente (segunda divisão), que se apresenta no sábado. E o Grupo Estrela (primeira divisão), que se apresenta no domingo.

Até 2018, as três primeiras colocadas do Grupo Ascendente subiam para o Grupo Estrela, enquanto as três últimas colocadas do Grupo Estrela desciam para o grupo Ascendente.

Quesitos de avaliação das baterias

As baterias apresentam um setlist de aproximadamente 15-20 minutos e são julgadas por quatro jurados que avaliam os seguintes quesitos:

  • Grau de dificuldade
  • Efeito Geral
  • Execução
  • Equalização

A bateria que tiver maior pontuação na soma das notas desses quesitos fica em primeiro lugar, e assim por diante.  

Baterias Universitárias participantes da TABU 2019

Grupo Ascendente: Acadêmicos da Batucogu (Medicina UNICAMP); Batucada Geral (USCS); Manda Chuva (FFLCH USP); Tubatuque (Química USP); Tatubola (FGV); Bateria Codebloco (UNIFESP SJC); Bateria Porcaria (UNESP Rio Claro); Bateria Timpanossurdo (Enfermagem USP Ribeirão Preto); Fúria Capilar (UNESP Araraquara); Bateria Meritíssima (Direito UFU); G.R.E.S Dorotéia ( Farma USP Ribeirão Preto);

Grupo Estrela: Bateria UFSCar (UFSCar); BaterECA (ECA USP); PercUrsão (Engenharia UNICAMP); Bateria Furiosa (UNESP Presidente Prudente); Bateria 51 (Medicina UNIFESP); Farmatuque (Farmácia USP); Bateria S/A (FEA USP); Cherateria (Física – IAG USP); Tikutuko (Bateria FEA USP Ribeirão Preto).


Gostou do rolê? Então pega as informações que estão no evento do Facebook e corre para a TABU 2019!

Baterias Universitárias

6 coisas que você não sabia sobre as baterias universitárias