Entenda se vale ou não à pena correr por pouco tempo, naqueles intervalos do dia, e quais vantagens ou desvantagens da atividade para o corpo

Por Renata Medeiros e Guilherme de Medeiros

Será que um curto período de tempo (20 a 30 minutos de treino), 3 vezes por semana faz alguma diferença para a saúde?

Sim e não. Como vimos no meu texto anterior, sobre treino HIIT (high intensity interval training), que fala justamente de treinos curtos e intensos, é possível ter uma melhora fisiológica.

Mas, por ser um treino intenso, o ideal é a pessoa já ter familiaridade com os exercícios propostos. Caso contrário, alguns problemas podem aparecer, como dores no joelho por exemplo.

Também, não dá para pensar em um treino curto com a cabeça em uma maratona (42,195 km).

Nós amadores, temos muitas outras responsabilidades no nosso dia a dia, e treinar para uma prova longa exige tempo.

Imagina que para completar uma prova longa você irá gastar de 3 a 5 horas. Então, é difícil conseguir algo promissor dessa forma.

Talvez você até consiga terminar a prova, mas não da maneira que imaginava, sorrindo, fazendo “aviãozinho”. Além disso, é muito provável que o resultado seja o oposto e cheio de dores.

Benefícios dos treinos curtos de corrida

“Ah, mas eu jogo e quero melhorar meu condicionamento”. Legal, converse com a sua treinadora (ou treinador) e peça para ela encaixar treinos curtos de corrida durante a semana.

Esse tipo de treino pode sim trazer melhoras metabólicas. Mas é importante, neste caso, a corrida ser um complemento. Por isso, tome cuidado para não exagerar e prejudicar o seu desempenho nos jogos.

Agora, se você está pensando em melhorar desempenho, que tal usar a corrida para melhorar seus estudos?

Com meia hora já é possível obter mudanças que irão estimular hormônios. Como por exemplo a endorfina, famosa por seu efeito analgésico e que traz aquela sensação de bem-estar.

Cuidados

Mas não é por isso que você deve correr a todo momento. Lembre-se que correr, assim como qualquer outra atividade física, é um estresse para o organismo.

Então, da mesma forma que fazer pausas no estudo é importante, intercalar dias de corrida, também é.

E mesmo sendo de curta duração, variar a intensidade, o terreno, são ferramentas interessantes para não criar uma rotina e evitar que o seu organismo se acomode.

Resumindo, é isso: correr pouco pode ser conveniente, trazer benefícios para a saúde e ajudar a alcançar seu objetivo. Porém, o treino de corrida deve variar conforme seu objetivo final.

Além disso, deve ser usado dentro de uma periodização adequada, de acordo com as sua característica (nível de condicionamento, histórico de lesão, característica antropométrica …).

Porque, se não, pode ser uma grande perda de tempo (apesar do pouco tempo). “Daí não adianta!”.

 

 

Renata Medeiros

Coach de corrida/Personal Trainer

Formada em Educação Física e pós-graduada em treinamento de força: da saúde ao alto rendimento, ambos pela USP. Professora de corrida, personal trainer, fundadora e professora da GAIA Assessoria Esportiva.

 

Curiosidades sobre exercícios físicos

6 mitos e verdades sobre os exercícios físicos
Repetições na musculação faz MUITA diferença; entenda