article inline adarticle inline ad
Oferecido por

Resultado de imagem para hummel brasil logo

Chegou o momento de saber quem foram os campeões do BEAT de Ouro e levarão não apenas o título de melhor atleta universitário do ano para casa, como também um prêmio elaborado pela Revista BEAT em parceria com a Hummel Brasil!

Sim, é isso mesmo: o prêmio do BEAT de Ouro 2018 será uma camiseta Hummel personalizada para você desfilar pelas quadras e campos mostrando que foi o melhor atleta do ano.

Pedimos que todos os vencedores entrem em contato com a Revista BEAT por contato@revistabeat.com ou na nossa página do facebook para organizarmos a retirada.

Os melhores atletas universitários de 2018

Foram em torno de sete treinadores por modalidade consultados e quase 70.000 votos computados na votação popular. A segunda edição do BEAT de Ouro foi um sucesso e nós agradecemos a todos que ajudaram, participaram, competiram e, claro, votaram. Mas, ao que interessa, os vencedores:

Basquete Feminino

A votação do Basquete Feminino foi acirrada, mas a vitória ficou com a atleta da FEI, Gabriela Meneguzzi.

A novata de apenas 18 anos já mostrou o potencial em quadra e na votação online, claro!

Em segundo lugar, ficou a atleta Victoria, da Poli USP – a qual ganhou o prêmio BEAT de Ouro de 2017, inclusive.

Em terceiro, com apenas 12 votos de diferença da 2a, ficou Luísa “Verão”, da Med ABC!

Basquete Masculino

Parabéns ao atleta Rodrigo Degiovani, da Medicina Taubaté, pelo título de melhor atleta universitário de 2018.

O segundo colocado, Arthur Dimas,  do INSPER, conquistou 3.001 votos, mostrando que a disputa estava bem grande no Basquete Masculino.

Em terceiro, Artur Almada da FEI, que também fez incrível campanha tanto em quadras quanto online.

Futsal Feminino

Temos bicampeã no futsal: Mariana de Moraes, da FMU, ganha mais uma vez o título de melhor atleta do ano. Foram duas edições do BEAT de Ouro e ela levou tudo!

Fernanda, da FEA USP, ficou com a segunda colocação em seu segundo ano de faculdade.

Já Beatriz Chevis, goleira conhecida pelas quadras universitárias, da Sanfran, ficou o terceiro lugar!

Futsal Masculino

Gabriel Matsuda, o Niguiri da Poli USP, teve um ano incrível nas quadras de futsal e garantiu não apenas a indicação para o BEAT de Ouro 2018, como o primeiro lugar.

Com a segunda colocação, Lucas Megale, da FEA PUC, também fez uma campanha sensacional em 2018 e chegou perto do título de melhor atleta universitário do ano.

Valter Salatini, do Direito FMU, outro craque, garantiu o terceiro lugar.

Futebol Feminino

O futebol feminino ainda é uma modalidade em desenvolvimento no meio universitário, mas cada vez em maior crescimento. A votação foi acirrada, com menos de 50 votos de diferença entre a primeira e a segunda colocada.

Julia Selvatici, do IME USP, ficou em primeiro lugar! Parabéns pelo título de melhor atleta universitária de 2018.

Alice Alonso, da FAU, chegou quaaase lá e garantiu o segundo. E Olívia Fonseca é a terceira colocada da modalidade.

Futebol Masculino

No Futebol, Murilo Coelho, da Mauá, disparou nas votações: parabéns pelo título de melhor atleta universitário de 2018!

Em segundo, Pedro Alayon, da FEA USP. O atleta foi campeão do prêmio BEAT de Ouro em 2017, sendo mais uma vez indicado para a disputa.

Na terceira colocação, Gustavo Fernandez, outro atleta destaque dos campos em 2018, da EEFE USP.

Handebol Feminino

A votação do handebol feminino foi histórica: mais de 12mil votos contabilizados.

A Fernanda “Gordinha”, da ESPM, entretanto, fez a melhor campanha com 6.281 votos e títulos de diferentes campeonatos nas costas. Parabéns!

Lya, da FEA USP, garantiu o segundo lugar, sendo ainda uma novata pelas quadras universitárias.

E a Cami, da Engenharia Mackenzie, mostrou que é fera demais nas quadras por esse e outros anos, mas ficou atrás na votação popular e garantiu o terceiro lugar.

Handebol Masculino

Outra disputa acirrada… Mas a vitória foi do INSPER! Parabéns João “Johnny” pelo título de melhor atleta universitário de 2018.

Bruno “Bubu”, da FEA USP, mostrou extrema evolução nas quadras durante o ano e ficou logo atrás, na segunda colocação.

Vitor “Vitinho”, da EEFE USP, é treinador dos dois, mas também um atleta que se destacou muito nas quadras do hand universitário em 2018 e ganhou o terceiro lugar.

Rugby Feminino

As fãs de Paulinha Ishibashi disputaram o título de melhor atleta de 2018 e quem levou a melhor foi Amanda “Beck”, da Poli USP, com 2.142 votos.

Em segundo, com mais de mil votos de diferença, ficou a Camila “Camis” da Farma USP. Seguida por Marina “Noia”, da FFLCH USP. Parabéns a todas às atletas pela disputa no Rugby Feminino.

Rugby Masculino

No rugby masculino, a vitória foi da FEA USP, com mais do dobro de votos, representada pelo atleta Mauricio “Susi”. Parabéns pelo título.

Na sequência, o João Vitor “Barata”, do Direito Mackenzie, conquistou o segundo lugar.

Já o terceiro colocado foi Rodrigo, da Engenharia Mackenzie e com menos de 50 votos de diferença do vice.

 

Vôlei Feminino

Vocês querem disputa acirrada? Dá uma olhada no Vôlei Feminino… Thabata “Thata”, atleta da POLI USP, venceu o BEAT de Ouro, com 26 votos na frente da segunda colocada. Parabéns!

Aliás, Camila “Cami”, da FGV, foi campeã do prêmio em 2017 e mais uma vez indicada. Parabéns pelo vice!

Em terceiro, mais uma vez INSPER, representado por Marcela!

Vôlei Masculino

E, finalmente, a última disputa do BEAT de Ouro… Marcelo “Tesouro” é bicampeão do prêmio, eleito em 2017 e agora como melhor atleta universitário do Vôlei Masculino. Parabéns!

Na segunda colocação (e pouquíssimos votos atrás), o rival de Engenharíadas, Lucas Motta, da Engenharia Mackenzie.

Em terceiro, direto da força do interior, o Leonardo “Quindim” representou a LAAURP nas quadras e no prêmio da Revista BEAT.