Entenda por que que você precisa se preocupar com o câncer de próstata e o que o esporte e o sexo tem a ver com isso

O mês de prevenção do câncer de próstata é o Novembro Azul, mas toda hora é hora de falar, mesmo para quem ainda é jovem.

Mas a notícia é boa. Se você pratica esporte com regularidade, então já está um passo à frente.

Isso porque diversos estudos científicos já concluíram que praticar esportes com frequência ajuda a diminuir o surgimento de alguns tipos de câncer. Inclusive, principalmente o câncer de próstata.

Além disso, os resultados de pesquisas apontaram que pessoas sedentárias têm maior risco de surgimento de câncer.

O que é câncer de próstata

É um tumor que cresce nos homens, na glândula que fica debaixo da bexiga e que envolve a uretra (o canal que liga a bexiga ao orifício de saída do xixi no pênis).

Se diagnosticado precocemente, pode ser tratado e curado. Mas sempre deve ser prevenido.

Prevenção e cuidados

Excesso faz mal

No entanto, segundo o Instituto Oncoguia, determinados esportes podem causar traumas crônicos na bacia (pelve masculina).

Como o ciclismo, seja de lazer ou esportivo, têm incidência aumentada de problemas da próstata.

Exames

Embora exista um exame de sangue para detectar o nível de uma proteína produzida pela próstata, chamada PSA (antígeno prostático específico), não é suficiente para o controle preventivo da doença.

Em casos de câncer aparece em níveis elevados, mas pode vir a falhar em cerca de 20% dos casos.

De acordo com a sexóloga Livia Leite, a maioria dos homens ainda reluta em realizar o exame de toque retal.

Exame esse, que consiste na palpação da próstata pelo reto e que é muito importante para detectar qualquer alteração na próstata e prevenir o câncer.

Por esse motivo, e por conta de um preconceito cultural machista, o exame acaba sendo alvo de piadas entre os homens.

“Eles acreditam que ter qualquer tipo de penetração anal, mesmo que seja um exame, pode afetar a masculinidade. O que não é verdade. Portanto, você que pensa assim, deixa de bobagem”, aponta Livia.

Na verdade, um exame não exclui o outro. Eles se complementam para um diagnóstico mais preciso.  Assim, devem ser realizados juntos.

Como surgiu o Novembro Azul

E foi justamente para quebrar esse preconceito e chamar a atenção para a saúde masculina que foi criada a campanha Novembro Azul.

A campanha começou na Austrália em 2003 e tornou-se um movimento internacional para conscientizar os homens da importância em cuidar de sua saúde.

Já que, em geral, o público masculino não é tão adepto às consultas médicas e exames de rotina, quanto o público feminino.

Aliás, segundo a Sociedade Brasileira de Urologia, 51% dos homens nunca fez uma consulta a um urologista.

E o diagnóstico precoce é a melhor maneira para tratar e curar o câncer de próstata.

Além disso, quem tiver antecedentes de pai ou irmão com câncer de próstata deve fazer exames a partir de 10 anos menos da idade em que surgiu a doença no familiar.

Por exemplo, se o pai teve aos 55 anos, os filhos devem fazer a partir dos 45 anos. O indicado é fazer sempre os dois exames: o clínico (toque retal) e o laboratorial. Assim a chance de acerto é maior que 90%.

Benefícios do esporte

Praticar esporte melhora memória, rejuvenesce cérebro e mais
Esporte ajuda a prevenir o câncer de mama: entenda