Depois de alguns meses treinando, é frequente ver atletas universitários acometidos por uma sensação de obsessão com o atletismo. Confira se você já foi longe demais nesse vício…! (O bom é que a abstinência é de ácido lático)

Viciado em atletismo?

1 – Você começa a analisar as pessoas novas que conhece pelo seu biotipo para cada prova

“Hmm essa pessoa daria uma ótimo saltadora!”

2 – Quando alguém pergunta “o que você faz” e você responde sua prova (mas na verdade a pessoa se referia ao curso da faculdade)

“1500! Err… ops… economia”

3 – Seus amigos de fora proíbem a palavra “atletismo” na conversa

(acreditem, isso aconteceu)

4 – Você passa a calcular distâncias da vida real por voltas na pista (e o tempo que faz nelas)

“Hmm 800m até a padaria! Só mais duas voltinhas.”

5 – Você para de frequentar os rolês, pois não quer beber e se estragar pra finalmente bater aquele Personal Best (e ninguém te entende…)

“Mas essa sua competição é só semana que vem! O álcool já vai ter saído até lá!”

6 – Quando você vê uma poça de água enorme e pensa: “Ah, eu salto mais de 4 metros, isso ai é tranquilo!”

(Eee não era….)

7 – Quando você vê uma pessoa correndo na rua e já começa a pensar na dor que ela vai sentir por estar correndo toda torta…

8 – E o maior sofrimento da sua vida é ter que ficar um tempo sem treinar e competir por causa de uma lesão

Saaiii canelite!!!!

E você, conhece alguém que ja apresentou estes sintomas?

Mais sobre atletismo

Atletismo: como funciona o esporte base no universitário?
O que o Atletismo é capaz de ensinar