Conheça fatos curiosos sobre a Volta da USP e mais sobre sua origem e como ela evoluiu até hoje

Com mais de 50 anos de existência, a Volta da USP é uma das mais tradicionais corridas de rua do Brasil. E não é à toa que é considerada a maior corrida universitária do Brasil.

Realizada num percurso de 5 km e 10 km, sempre no mês de outubro, percorre as ruas e alamedas daquela que é a maior universidade da América Latina e está em sua 55a. edição.

De acordo com publicação do jornal “Gazeta Esportiva”, de 1976, a corrida começou em 1960, com percurso que começava no IPT até o edifício do Instituto de Biociências (IB).

Fatos curiosos sobre a Volta da USP

1A prova era de tarde

A primeira prova foi realizada dia 22 de outubro, um sábado, às 15 horas. A corrida foi realizada no período da tarde até 1963. 

2Distância era só de 3K

O percurso era de 3.000 metros. Depois, em 1968, seu trajeto passou a ser de 7.800 metros (7,8km). Mas foi só a partir de 1982 que a Volta da USP teve seu percurso aumentado para 10km (10.000 metros).

3FUPE só em 64

Costuma-se respeitar a data de 1964 como criação da prova porque foi a partir dessa data que a corrida passou a constar no calendário da FUPE (Federação Universitária Paulista de Esportes).

Tudo por iniciativa de Walter da Silva (à época aluno de Filosofia na FFLCH) e com a ajuda do professor Jarbas Gonçalves.

4São Silvestre Universitária

Também foi nessa época que recebeu o nome de “São Silvestre Universitária”. Mas também já foi chamada de Volta da Cidade Universitária Armando de Salles Oliveira e 10k Nike/CEPEUSP 

5Tinha festa depois

Após a competição havia o baile de encerramento do ano letivo, onde era entregue a premiação.

6Era só para universitário

O percurso, em 64, saía em frente ao CRUSP, passava pelo “Cofre do Tio Patinhas” (Instituto de Eletrotécnica e Energia).

Em seguida, ia pela rampa dos edifícios da Faculdade de História e Geografia. Depois retornava ao ponto inicial. Nesta época, a corrida era apenas para universitários da Capital.

7Tocha olímpica

A abertura da prova, em 1967, foi precedida pela condução da tocha olímpica, levada por atletas, em revezamento.

Eles partiram do monumento da Independência, no Ipiranga, até a Cidade Universitária, onde a pira foi acesa por José Guedes de Azevedo, primeiro vencedor da São Silvestre Universitária, em 1964.

 

Para começar a correr

Tênis de corrida não precisa ser caro
A corrida pode ajudar no seu desempenho acadêmico