Dona de grande parte dos títulos do inter, a Federal vem forte em 2018. Confira as expectativas da Atlética UFSCar na TUSCA 2018.

Em entrevista para a Revista BEAT, Lucas Galhardo, diretor de Esportes da Atlética UFSCar, conta um pouco do preparo esportivo da Federal, das competitividades e do que esperar desta edição da TUSCA.

Revista BEAT: Faz uns anos que o título está com vocês, quais são os principais pontos do planejamento esportivo deste ano para vocês manterem ele?

Lucas Galhardo: Todos os anos nós, da Atlética UFSCar, buscamos melhorar e aprimorar todos os desempenhos de nossas equipes. Nós buscamos campeonatos externos, treinos semanais, desafios com universidades da região e capital também. Além, claro, da participação em torneios universitários com porte estadual.

Neste ano buscamos inovar com a criação de um torneio de lutas, para englobar todas nossas modalidades de lutas que de uma certa forma sofrem pela escassez de torneios.

Aumentamos nossa participação na FUPE (Torneio realizado pela federação universitária paulista), da mesma forma que o número de amistosos e desafios. Por fim, nos dedicamos a melhorias internas, como demandas de materiais esportivos, incentivo e apoio aos nossos atletas e busca por técnicos e horários para realização de treinos.

RB: Sobre a entrada da Poli USP no campeonato, vocês acreditam que pode deixar a disputa ainda mais acirrada?

Lucas: Acreditamos que com o passar dos anos nosso torneio foi ganhando forçar e se tornando, se não o melhor, o com maior nível esportivo, fazendo com que buscássemos universidades com níveis bons nesse quesito.

A Poli USP foi uma das convidadas para esta edição por conta de serem referência na capital e se enquadrarem muito no nosso cenário atual. Sabemos que eles virão fortes e com garra para conquista deste título, mas estamos preparados e confiantes para mantermos nossa hegemonia na TUSCA.

RB: O que vocês mais gostam da TUSCA? Por que você acredita que o campeonato movimenta tanta gente?

Lucas: A TUSCA apresenta vários fatores positivos, que a torna cada vez mais forte, maior e melhor. Dentre os pontos a se destacarem temos o alto nível esportivo, que engloba cerca de trinta e seis modalidades, no âmbito feminino e masculino.

Além disso, a organização e preparo feito o ano todo, arbitragem com nomes renomados no cenário brasileiro, além também das festas que contam sempre com grandes atrações e estrutura invejável.

Crédito Foto de Capa: Divulgação TUSCA 2017

TUSCA

CAASO x Federal, 38 anos de rivalidade na TUSCA
TUSCA 2017: só acaba quando termina