A personal trainer e treinadora de corrida Renata Medeiros dá dicas de lugares para correr em São Paulo e se divertir 

Quando falamos em treinar corrida em São Paulo, logo pensamos no Parque Ibirapuera e na USP. Mas a cidade paulista oferece muitos outros lugares diferentes para treinar. Seguem algumas dicas:

Onde treinar em SP

Para correr na sombra 

Créditos: Arquivo Pessoal

Localizado no bairro do Morumbi (Rua Engenheiro Oscar Americano, 480), o Parque Alfredo Volpi é um ótimo parque para quem quer treinar subida e descida; Tudo isso em (terreno irregular), parte de uma trilha.

Isso porque o parque possui uma área de 142 mil m² e é uma área remanescente de vegetação da Mata Atlântica.

Assim, se torna uma ótima opção para que quer treinar em contato com a natureza. Dá para escutar os passarinhos, ver borboletas, respirar um ar mais puro. E também correr com sombra de árvores, e o melhor de tudo: sem precisar sair de São Paulo.E

Mas vale lembrar que todo o percurso é de terra. Então se no dia anterior tiver chovido se prepara para sujar um pouco o tênis.

Além disso, o parque tem estacionamento gratuito e bicicletário. Sem contar que tem alguns espaços com mesas e bancos e é um ótimo espaço para fazer picnic.

Para treinar força

Créditos: Arquivo Pessoal

Você com certeza já escutou sobre a escadaria da Avenida Sumaré. Ela ficou bem famosa para quem quer treinar em escada. E agora, de final de semana, os seus degraus são muito disputados.

Mas para quem quer um lugar menos badalado para treina tranquilo, uma ótima opção é a Escadaria da travessa Tim Maia, na Vila Madalena.

Estranho pensar em um lugar tranquilo nessa região, né? Por isso, espero que essas escadarias continuem assim por muito tempo!

Ela começa na Rua Fradique Coutinho, na altura do número 2287, e termina na Rua Paulistania (bem perto do Metro Vila Madalena).

Totalizam assim 450 metros de subida (sendo que na escadaria da Sumaré são 87 metros). E o melhor de tudo que dá para colocar corrida entre as escadas.

Como a travessa corta algumas ruas (como a Rua Girassol, Harmonia…), você também pode colocar corrida ou caminhada para descansar e recuperar o folego das escadas, e dessa forma, variar o estimulo. Fica um treino bem puxado e nada monótono.

E depois do treino o que não falta são opções para repor as energias. No final das escadarias, lá perto do Metro Vila Madalena, tem uma sorveteria Italiana maravilhosa, a Stuzzi (Rua Paulistana, 450).

Eles também servem café e comidinhas. E mais próximo do começo das escadas, tem o Açaí Frooty (Rua Natingui, 700).

Para ver um pôr do sol

escadaria e praça
Créditos: Arquivo Pessoal

Também na Vila Madalena, tem a opção de treinar indo da Praça das Corujas até a Praça do Pôr dor Sol. É um trajeto para quem quer treinar subida.

A Praça das Corujas é um lugar muito simpático que vale a pena conhecer. Isso porque ela é muito bem cuidada e tem até uma horta comunitária.

Além disso, por ser localizada em um morro ela tem 3 patamares e escadas, também pode ser uma opção de lugar para treinar escada e corrida.

E a Praça do Pôr do Sol, como o próprio nome diz é perfeita para ver o pôr do sol. Mas também vale a pena ir para ver a vista.

Saindo da Praça das Corujas, uma das opções para chegar na Praça do Pôr do Sol é ir correndo pela Rua Pascoa Vita, uma rua com muita subida e um trajeto de quase 1 km.

A volta toda na Praça do Pôr do Sol tem mais ou menos 1,3 km. Mas, dependendo do seu nível de condicionamento você pode dar mais de uma volta (na praça também tem subida).

Agora, se você quer fazer um treino bem pesado, também tem a opção de começar na Praça das Corujas.

Assim, pode ir correndo até a escadaria da Travessa Tim Maia, fazer as escadarias, voltar e depois ir até a Praça do Pôr do sol.

Você ainda pode optar por fazer esse treino no final da tarde e ainda curtir o pôr do sol da praça.

Lugar vazio para treinar

Se você quer treinar no Parque Ibirapuera e quer fugir da muvuca que fica de final de semana, uma ótima opção é treinar na ‘’volta da grade’’. Também conhecida como ‘’volta da cerca’’.

A volta é uma trilha que beira a cerca do parque, um caminho de aproximadamente 6 km e é praticamente todo percurso plano e de terra batida.

Somente com alguns trechos de asfalto. E como o piso é irregular na parte de terra, tem que tomar cuidado para não tropeçar e torcer o tornozelo.

 

 

Renata Medeiros

Coach de corrida/Personal Trainer

Formada em Educação Física e pós-graduada em treinamento de força: da saúde ao alto rendimento, ambos pela USP. Professora de corrida, personal trainer, fundadora e professora da GAIA Assessoria Esportiva.

 

Para começar a correr

Agenda cheia? Veja como incluir a corrida na rotina
Não curte correr? 6 motivos que vão te convencer a começar já!