article inline adarticle inline ad

Continuando a série Revista BEAT nas eleições, seguimos com as propostas de Haddad para o esporte brasileiro. Confira!

Anunciado aos 45 do segundo tempo, após a candidatura de Lula ter sido impedida pela Justiça Eleitoral, Fernando Haddad concorre à presidência pelo Partido dos Trabalhadores (PT).

Quem é Fernando Haddad

Formado na Sanfran (Direito USP), Haddad foi presidente do CA da faculdade durante seus tempos de gradução e por lá começou sua carreira política.

Filiado desde 1983 ao PT, ele passou por diferentes cargos públicos. Prefeito de São Paulo de 2012 a 2016, realizou mudanças pertinentes na capital paulista durante o seu mandato. Entretanto, perdeu a reeleição para João Dória. Atualmente, é professor universitário.

Idade: 55 anos
Vice: Manuela D´Ávila – PSOL
Partido: PT – Partido dos Trabalhadores
Número: 13

Propostas de Haddad

Ao buscar a palavra-chave “esporte” no programa do candidato, encontram-se 61 aparições. Leia o programa inteiro aqui.

Entre as propostas para área, a principal é a criação do Sistema Único do Esporte, “definindo o papel da União, Estados, DF, Municípios e das entidades esportivas na oferta de políticas de esporte (sistema quadripartite), a exemplo do que ocorre na saúde, com o SUS. A governança desse Sistema deve assegurar a participação e controle social e a otimização dos recursos públicos.”, de acordo com trecho do programa.

Além do SUE, ele cita a implementação da Universidade do Esporte –  uma articulação entre ensino, pesquisa e extensão -, com o objetivo de melhorar a formação de profissionais da área esportiva no país (gestão, saúde, pesquisa e políticas públicas).

Há também um parágrafo dedicado às ações referentes ao futebol nacional, entre elas, uma tentativa vaga de incentivo à estruturação do futebol feminino no país.

Por fim, é dito que o governo investirá em todas as modalidades, tanto no alto rendimento quanto no amador. Entretanto, não há muitos detalhes sobre o cenário universitário e, sim, apenas sobre o esporte escolar e sobre o esporte como política pública.

Propostas para as universidades

De acordo o programa, haverá “a expansão de matrículas no ensino superior e nos ensinos técnico e profissional. O governo Haddad ampliará a participação da União no ensino médio, de modo a transformar essas escolas em espaços de investigação e criação cultural e em polos de conhecimento, esporte e lazer, garantindo educação integral.”

Além disso, fala-se bastante sobre o fortalecimento das ações para inclusão de minorias nas universidades públicas, assim como a ampliação do Programa Nacional de Assistência Estudantil.

Eleições 2018

Quais são as propostas de Marina Silva para o esporte?
Veja as propostas de Geraldo Alckmin para o esporte brasileiro