Saiba o que esperar da FGV no Economíadas 2018: entrevistamos Pedro Bentivoglio, atual presidente da atlética da faculdade.
Dona do atual título do Economíadas, a Atlética da FGV trabalha forte para manter o caneco em casa.
Entrevistamos Pedro Bentivoglio, presidente da entidade, para saber um pouco mais sobre como está a preparação esportiva para edição 2018, assim como as expectativas.

Confira a entrevista com FGV

Revista BEAT: No ano passado, a FGV levou o primeiro título geral do Economíadas. Como está o preparo para a edição de 2018 desde então?

Pedro Bentivoglio: O título do ano passado contemplou um excelente trabalho, feito há um bom tempo. Desde então, todos estamos trabalhando forte para viabilizar mais uma competição fortissíma e que a faculdade possa chegar sonhando mais uma vez com aquilo que só quem viveu, sabe.

RB: Quais as principais rivais agora?

Pedro: Nossos principais rivais continuam sendo Mackenzie, FEA USP e ESPM, pela força e o peso na camisa que todas têm.

RB: Quais modalidades estão mais preparadas para as disputas? O que vocês acreditam ser o diferencial de vocês?

Pedro: Não seria capaz da apontar modalidades mais fortes. Tenho convicção de que todos nossos times passam por boa fase e chegarão preparados para a competição. Nosso diferencial , sem dúvida, é a vontade de sempre querer mais. As portas se abriram com o título do ano passado e a FGV anseia por mais.

Pedro no Economíadas 2018. Créditos: Frame Films

RB: Há alguma ação por parte da AAA para este ano de diferente? Algo que envolva engajamento de torcida, etc, por exemplo?

Pedro: Com certeza estamos fazendo de tudo para chegarmos forte no Economíadas. Tudo que estiver ao alcance da nossa AAA está sendo feito.  Cada pessoa da Atlética é de extrema importância nessa reta final.
Nossa união com a Torcida Amor Preto e Amarelo e também com a Bateria Tatubola são essenciais para defendermos com garra as cores da nossa camisa.

RB: Se você pudesse dar um recado a todo mundo da FGV pra este Economíadas, qual seria?

Pedro: Desejaria que todos se unissem cada vez mais. A competição, esse ano, será muito concorrida e terá um altissímo nível. Cada detalhe contará e fará a diferença para o título.
article inline adarticle inline ad

O esporte na FGV

Bixos da GV: o primeiro BEAT de Camila Maluf
Do futsal para o vôlei, conheça a fera das quadras: Marina Medeiros