article inline adarticle inline ad

Todo mundo fala de metabolismo, mas você sabe o que significa e qual tipo de metabolismo é o seu? A endocrinologista Rosália Padovan explica

Rápido, devagar, acelerado… É normal usar ou ouvir algum desses adjetivos para se falar sobre metabolismo.

Sabe aquele amigo “magro de ruim”, que come e não engorda? Falamos sempre que esse tem o “metabolismo rápido”.

Ou então quando você sente que seu corpo já não funciona como há dez anos e fala que seu “metabolismo está mais devagar”.

Em resumo, “o metabolismo basal – como ele é chamado (taxa metabólica basal) é a quantidade mínima de energia que o nosso corpo precisa para conseguir manter suas funções fisiológicas em níveis normais”, explica a Dra Rosália Padovani, membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia.

De acordo com gênero, idade e nível de atividade de cada pessoa, o metabolismo pode variar. “Por exemplo, é normal que ele seja mais lento entre indivíduos mais sedentários do que entre ativos. Assim como mais rápido entre os homens do que entre as mulheres”, aponta ela.

O que é metabolismo lento?

O metabolismo é responsável por 60% a 70% da nossa queima de calorias. Ou seja, quando ele é lento, a pessoa tende a ganhar peso mais facilmente, visto que demora mais tempo para transformar calorias em energia.

E de acordo com a especialista, algumas causas de metabolismo lento são o hipotireoidismo, genética, diabetes, dieta, estresse e desequilíbrio hormonal.

Dicas para acelerar o metabolismo

Para quem deseja manter peso ou perder peso e não engordar novamente é interessante que o metabolismo esteja aumentado. Assim, seguem algumas dicas para quem deseja acelerar o metabolismo:

  •   Consuma alimentos termogênicos como pimenta, canela, gengibre e chá verde;
  •   Não fique muito tempo sem se alimentar;
  •   Treine constantemente: com orientação a pessoa pode treinar de 4 a 7 vezes por semana. Mas sempre tomando cuidado com os intervalos de descanso;
  •   Combine exercícios aeróbicos que gastam calorias com ginástica localizada ou musculação que aumentam a massa magra. Além disso, lembre-se que pessoas com elevados níveis de massa muscular, tem um metabolismo basal mais acelerado.
  •   Beba bastante líquido.

    Alimentação na universidade

    Por que sentimos mais fome no inverno?
    Low Carb para atleta: pode ou não?