article inline adarticle inline ad

Dona dos últimos três títulos gerais da InterMED, a Atlética da Medicina ABC vem com altas expectativas para o campeonato deste ano.

Desde setembro do ano passado, todas as atléticas de Medicina de São Paulo já tem um foco em comum: a InterMED 2018. A 52ª edição ocorre de 01 a 08 de setembro, em Franca-SP, e reúne 11 faculdades.

A participantes são as seguintes escolas de Medicina: ABC, Unifesp (Paulista), USP (Pinheiros), Sorocaba, Mogi, Taubaté, USP Ribeirão, Prudente, Santa Casa, Santos e Rio Preto.

E a atual campeã geral, Medicina ABC, está com altas expectativas para o inter. Mas também promete estar se preparando bastante para manter o título em Santo André.

“Os treinos estão cada vez mais fortes e dinâmicos. Os técnicos se empenham mais para trazer melhores resultados. E os atletas estão ainda mais focados em busca de um único objetivo”, conta João Vitor Villanova, diretor de Patrocínio e Marketing.

Os maiores rivais

Das 11 participantes, João destaca duas principais rivais: a Santa Casa e a Taubaté. Porém, o atleticano reforça o alto nível da competição. “Sabemos que todos estarão em busca de único objetivo e que não será fácil para ninguém. Mas a ABC nunca esteve tão preparada e focada para uma competição como estamos agora.”

Além das rivalidades entre as Atléticas, os atletas destacam também que a preparação física e mental são essenciais para enfrentar o campeonato e buscar mais um título.

De acordo com Victor “Sakê” Uno, atleta do handebol e do atletismo, “a preparação física nessa altura do campeonato deve ser impecável. Tudo que poderia ser treinado já passou. Agora é o momento de lapidar os detalhes. Assim, devemos sempre pensar na prevenção de lesões, no repouso e na dieta.”

Já Amanda Brosco, do Atletismo, Vôlei e Basquete, também ressalta a importância da preparação psicológica.

“Eu acho que o que mais me derruba nas competições é a minha própria cabeça. Então eu fico pensando em tudo o que poderia dar certo e errado. Além disso, também penso no que eu poderia fazer pra corrigir meus erros na hora”, explica a atleta.

Ela reitera que “a união da equipe e dos times faz muita diferença na hora da sintonia dentro da competição. Por isso, acho muito importante fazer sociais para nos aproximarmos.”

Torcida da Med ABC na Intermed 2017

Paixão pelo esporte 

O esporte universitário faz parte da vida, da rotina e até mesmo do futuro dos alunos-atletas.

Muito mais que uma atividade extracurricular, o esporte movimenta milhares de alunos, e possui importante papel na graduação. Sakê explica que o lema da Atlética da Medicina ABC é “o que fiz no esporte, farei na vida!”.

Segundo o atleta, “o tricampeonato não é mera coincidência com o momento atual da Faculdade. Acreditamos que bons atletas serão bons profissionais e seguimos treinando com disciplina e raça nessa reta final!”

Campeonatos 2018

And the Oscar goes to… os campeões da NDU do 1º semestre
Inter da FUPE: o maior campeonato universitário estadual