A modalidade universitária vem crescendo a cada dia e guarda várias curiosidades que muitos por aí não conhecem! Leia mais sobre as baterias universitárias:

Por Vanessa Souza

As Baterias Universitárias surgiram anos atrás para levantar as torcidas nas arquibancadas e incentivar os atletas em quadra. Tudo isso como uma forma de exaltar e valorizar a própria faculdade nos jogos.

Com o passar dos anos, elas foram crescendo em número e atividades. E, hoje em dia, o samba ocorre não só nas quadras, mas também em competições por todo o Brasil.

São apresentações com músicas em festas, eventos e até em inters em que a modalidade é o batuque. Confira a lista de 6 coisas que você talvez não sabia sobre esse universo:

Curiosidades sobre as Baterias Universitárias

1Não precisa manjar de música para fazer parte

Se o motivo de você não fazer parte ainda de uma B.U. é porque acha que não tem habilidades musicais, isso já não é mais uma desculpa!

Isso mesmo. Tudo bem se você não conhece nada desse mundo rítmico ainda, porque tudo será ensinado a partir do zero pelos seus veteranos.

Você vai aprender quais instrumentos a sua bateria tem, como segurar o instrumento, como marcar o tempo, como tocar junto com os coleguinhas e todo o resto que você precisa saber para tocar na quadras e palcos desse Brasil. Então, dê uma chance porque você pode se surpreender quando começar a ir aos ensaios!

2Qualquer um pode participar

Pode ser bixo, veterano, quem está quase se formando, se faz parte ou não de outra entidade. Nada disso tem importância! Você é super bem vindo aos ensaios para começar a aprender as coisas!

3Não é só nas arquibancadas que se sobe o samba!

Você já deve ter visto muitas baterias nas arquibancadas dos jogos e até mesmo na torcida pelo Brasil durante a Copa do Mundo.

Apesar da quadra ser o berço de muitas baterias, onde ela começaram suas atividades torcendo pelas suas faculdades, hoje em dia as apresentações não se limitam a esse espaço não!

Diversas B.U.s já têm tradição em torneios, apresentações em festas de casamento e formatura (onde você pode tocar músicas antigas e novas que todos amam). Sem contar a presença em peso dos ritmistas em escolas de samba de São Paulo.

Muitas pessoas vão buscar conhecimento do samba nas tradicionais escolas de São Paulo e Rio e acabam tocando nos famosos sambódromos que vemos na TV.

4Inter de Baterias Universitárias

Se o seu rolê é ter horas de tenda open, os inters de bateria é o evento certo para você! Isso porque rola muita competição entre as B.U.s. Mas depois que todo mundo toca, sobra muita integração e festa!

Geralmente, inters como a TABU (Taça das Baterias Universitárias)  e o Interbatuc acontecem durante um final de semana em um parque aquático de uma cidade no interior. São dois dias de muita integração, tenda open, tinta, corante e piscina, dá pra imaginar?!

5Bateria também tem gestão

Não é só de ensaio que vive a bateria. Há muito trabalho por trás de toda apresentação, planejamento de ensaios, cuidado com o patrimônio, comunicação com o pessoal de fora, e por aí vai.

Se você tem um lado administrativo, também tem lugar para você na gestão! Como cada bateria tem um cultura diferente, são muitos os estilos de diretorias que existem por aí.

E essa parte é essencial para que a bateria consiga continuar crescendo e se relacionar com outras.

6Youtube das Baterias Universitárias

A plataforma é um ótimo lugar para você expandir seus conhecimentos sobre esse universo.

Porque tem vídeos de como aprender a tocar, como funciona uma bateria ritmicamente, dicas de exercícios para melhorar a técnica, apresentação de outras baterias para se inspirar.

Além disso, tem até mesmo vídeos contando a história de B.U.s e entrevistas com pessoas que são referência no que fazem. Então, vale muito dar uma conferida nesse conteúdo todo.

Gostou? Então procura a bateria da sua faculdade e veja como você pode participar desse mundão!

Sexo e esporte

Você sabia que o sexo ajuda no esporte? 
Pompoar é preciso: pompoarismo é atividade física