A Liberação Miofascial é uma boa estratégia para diminuição de dores e melhora no rendimento 

 

Por Ricardo Bodra

Liberação Miofascial ou liberação da fáscia muscular ou liberação da fáscia é uma técnica de massagem profunda que procura por pontos de gatilho.

Também chamados de pontos de dor, esses pontos são microlesões ou nódulos na fáscia – membrana que fica logo abaixo da pele. Ela cobre todos os músculos do corpo e é extremamente resistente e elástica.

É realizada por profissionais capacitados para auxiliar na liberação miofascial são educadores físicos (Personal Trainer), fisioterapeutas, massoterapeutas e quiropraxistas. Mas também podem ser feitos pelo próprio paciente.

E indicada para todos os atletas, sejam profissionais, amadores ou de fim de semana assim como praticantes de toda modalidade esportiva.

Causas da lesão na fáscia 

As microlesões na fáscia podem ocorrer por causa de treinos muito intensos, maus hábitos posturais, atividade física sem acompanhamento e padrões de movimentos incorretos. Além disso, também pode ser ocasionada por estresse.

Então, para liberar os nódulos dos pontos de gatilho, é feita uma pressão sobre a área. Assim que estiverem mais livres, é possível recuperar o comprimento total do músculo.

Isso melhora a sua flexibilidade, seu desempenho e sua força muscular. Além de evitar também um desgaste muscular maior que poderia resultar em lesões mais graves.

Liberação Miofascial: Antes ou depois do treino?

Uma grande dúvida é se devemos fazer a liberação antes ou depois dos treinos ou jogos. Entretanto, ambos trazem benefícios.

A liberação miofascial realizada antes do treino libera e ativa os músculos, estimulando e preparando a musculatura que será trabalhada.

Também diminui a tensão e a sobrecarga muscular e articular e favorece a execução dos movimentos.

Já quando feita após o treino, ajuda a relaxar a musculatura e na liberação do ácido lático. Ajuda a prevenir lesões, na recuperação muscular, evita dores tardias e proporciona bem-estar.

Auto liberação Miofascial 

Muita gente já ouviu falar e até já deve ter feito a Auto liberação Miofascial, ela nada mais é do que a gente fazer a massagem em nós mesmo.

Os benefícios e resultados são praticamente os mesmos. Porém, quando pressionamos as áreas afetadas, (causando dor) pode ser que nosso próprio corpo reaja negativamente ao estímulo e assim deixe de fazer a pressão necessária para liberar o nódulo.

Por isso, para fazer a auto liberação utiliza-se acessórios como rolo, bola ou bastão, feitos de materiais rígidos para poder gerar a pressão necessária.

E é indispensável que a pessoa tenha uma base de conhecimento para evitar alguma lesão ou fazer uma massagem sem os efeitos que procuramos.

Na auto liberação, também é mais difícil trabalhar grupos musculares menores. Normalmente, só se trabalha os grandes grupos, como os dorsais, quadril e inferiores.

Já na liberação miofascial acompanhada, é possível trabalhar todos os grupos e ultrapassar o limiar da dor alcançando um resultado mais favorável.

Treinamento esportivo

Musculação e sua importância na volta aos treinos
Prepare seu próprio aquecimento