Tudo o que você precisa saber sobre como usar suplementos. Quando são necessários? Para quem e para que? Quais tipos podem auxiliar no seu treinamento?

Por Orion Araújo

Dúvida frequente de jovens atletas que chegam ao meu consultório é: “devo investir na suplementação?”. De maneira geral, os suplementos são compostos químicos produzidos para complementar a alimentação. Então, eles não devem ser substitutos da dieta alimentar.

Podem ser produzidos a partir de vitaminas e minerais – conhecidos como polivitamínicos. Ou ainda podem conter determinadas substâncias, como creatina e whey protein. Elas são indicadas para aumentar o rendimento de praticantes de atividades físicas.

Quem deve/pode usar suplementos

Atenção: A suplementação é indicada somente quando há necessidade. Basicamente porque ela só é necessária quando o atleta ou praticante de atividade física não consegue repor os macronutrientes sozinho.

Ou seja, quando você não consegue repor a quantidade ideal de carboidratos, proteínas e gorduras da qual seu corpo necessita, de acordo com seu gasto energético.

Outra condição para uso de suplementação acontece também quando o paciente apresenta concentrações plasmáticas de vitaminas e minerais alteradas e/ou insuficientes. Isso pode ser mostrado por meio de um exame bioquímico.

Nesses casos, apenas um plano alimentar saudável e balanceado não vai ser capaz de melhorar o desempenho e rendimento do indivíduo. Logo, a suplementação é super indicada!

Como identificar 

Toda suplementação deve ser sempre indicada e acompanhada por profissionais de Nutrição. Durante a consulta, o especialista vai fazer uma análise dos tipos de treinos praticados pelo paciente, das horas de sono dormidas, da rotina diária.

Além disso, outros pontos de análise são a idade, as preferências alimentares, os exames bioquímicos. O tipo físico também é importante. Nesse caso, estamos falando do peso, percentual de gordura, estatura, relação cintura e quadril, dobras cutâneas e circunferências do corpo).

Então, a partir dessa avaliação, vai ser prescrita uma suplementação individualizada para a pessoa. Por isso, é muito importante seguir as recomendações médicas em relação à dose e ao tempo que deve ser ingerido o suplemento.

Tipos de suplementos

Os suplementos à base de vitaminas e minerais servem para “corrigir” eventuais deficiências apresentadas no exame bioquímico. Já os suplementos fitoterápicos são feitos com ativos de plantas medicinas. Esses servem, principalmente, como um auxílio na melhora da queima de gordura, sendo muito usado por pacientes que desejam perder peso.

Há ainda outra categoria de suplementação, indicada para atletas e praticantes de atividades físicas. São os compostos feitos com somente uma substância, como são os casos do whey protein, carboidrato em gel e creatina. Eles servem para complementar o plano alimentar e ajudar na melhora do rendimento, desempenho e objetivo do atleta.

Riscos

Quando o assunto é suplementação, o principal risco é fazê-la sem a recomendação de um profissional de Nutrição. Costumo ver muitos pacientes que seguem indicações de amigos, personal trainers ou até dos próprios vendedores das lojas de suplementação.

Entretanto, é preciso ter em mente que o que funciona para uma pessoa, pode não funcionar para outra. Isso porque cada organismo tem as suas particularidades e, por isso, é preciso de uma análise individualizada para a prescrição dos suplementos.

Sem a devida orientação, o uso desses compostos pode contribuir para o ganho de peso, a queda de cabelo, além de poder causar gases, distensão abdominal, diarreia, dores de cabeça, acne, alterações no ciclo menstrual, sobrecarga hepática e renal.

 

Nutricionista Orion Araújo: Nutricionista Clínica, Funcional e Esportiva, Orion é Mestre em Alimentação, Nutrição e Saúde pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ). Também é especialista em Nutrição Clínica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e nutricionista do Centro de Educação em Diabetes e Obesidade – Diabest

Nutrição esportiva

Energético além de saboroso: chocolate pré treino. Será?
10 alimentos para dar um gás no treino