21 C
São Paulo
quinta-feira, fevereiro 21, 2019
publicidade

Início Site

Mindfulness aumenta o rendimento e é fácil praticar durante o treino

Créditos: Pexels/Pixabay

Entenda como a técnica de meditação Mindfulness pode ser praticada no dia a dia, inclusive durante os treinos, veja seus benefícios e aprenda a praticar

Se você nunca ouviu falar em Mindfulness, com certeza já deve ter pelo menos ouvido falar em meditação.

A Mindfulness é uma técnica de meditação que mantém a atenção plena em alguma atividade que está sendo realizada.

Pode ser feito em qualquer lugar e com as práticas mais improváveis do dia a dia, como comer, por exemplo. (Sim, você pode meditar enquanto come, acredite).

“Até mesmo quando se pratica algum esporte é possível entrar em estado de atenção plena e praticar a mindfulness“, explica a psicoterapeuta Sonia Santos.

E o ápice é quando se alcança o estado “flow“, em que se está tão concentrado em algo, que nem se percebe o tempo passar. (Não é só a Mindfulness que leva a esse estado).

Benefícios do Mindulfness

Assim como os diversos tipos de meditação, a Mindfulness tem várias vantagens para o nosso organismo. A técnica te ajuda a se manter no momento presente. E seus benefícios vão desde emocionais, mentais a até físicas.

São eles:

  • Aumenta o rendimento;
  • Reduz lesões;
  • Melhora a concentração;
  • Aumenta habilidade;
  • Ajuda na tomada de decisão;
  • Diminui estresse e ansiedade, dentre outras coisas.

De acordo com um estudo sobre Mindfulness da Universidade de Harvard (EUA) publicado na revista científica Science, em quase 50% do tempo ninguém presta atenção no que está fazendo.

“A mente está distraída, “ruminante””, explica Sonia. Mas ao se praticar a meditação, é possível realizar alterações cerebrais, mudar isso e colher muitos benefícios.

Como praticar

Cinco minutos já são suficientes para produzir melhoras em nosso organismo. Se está sem tempo, comece fazendo enquanto come mesmo.

Preste atenção na comida, em como você colocou ela no prato, como pega os alimentos, quais escolhe para comer primeiro, preste atenção na sua mastigação, quantas vezes você mastiga? Em qual lado da boca, alterna?

Agora, se quiser ser mais ousado, já pode tentar introduzir a prática em alguns trechos do treino. Quando está correndo, por exemplo, é um bom momento para focar na respiração.

Você pode prestar atenção na forma como segura a bola, como salta, como faz a finta, como freia seu corpo, como muda de movimento.

Lembre-se: para praticar a Mindfulness, basta apenas conseguir focar a atenção em algo de forma completa, plena. E mesmo quando dispersar (se isso ocorrer), deixar o pensamento passar e voltar novamente ao foco.

Mas atenção: para funcionar, não adianta praticar um dia só, ou dia sim, dia não. É preciso manter uma frequência e criar um hábito.

Dia do Amigo: os tipos de amizades que você faz na universidade

No Dia do Amigo, a Revista BEAT resolveu selecionar os tipos de amizades que todo mundo tem ou já teve em sua vida universitária.

Todo mundo faz diferentes tipos de amizades universitárias. Com quais delas você se identifica? Qual amigo você costuma ser?

Não importa qual, o que importa é que o amigo feito durante a vida universitário, dizem por aí, fica para sempre. Confiram:

Feliz dia do amigo!

1. O amigo que assina a lista.

Esse sim é fera.

2. O amigo que só trabalha.

Começou a estagiar e nunca apareceu em nada.

3. O amigo das entidades.

Vocês não eram da mesma sala, nem se conheceriam… Mas você teve a sorte de entrar na mesma entidade que ele.

4. O amigo do rolê.

Ele te carrega pra todas as festas e todas as vezes que vocês saem junto você já sabe que vai dar bom!

5. O amigo de fora da cidade.

Ele tem um sotaque diferente, sempre tem que voltar pra casa dos pais, mas é um amor.

6. O amigo de outra faculdade.

Vocês se conheceram por causa dos jogos, das rivalidades, das torcidas… Mas, depois da primeira impressão, ele nunca mais saiu da sua vida.

7. O amigo de time!

Esse vive momentos com você que ninguém (só quem é do time) entenderá.

Atenção, companheiros de canelite: prevenção alternativa com a acupuntura

Veja como a técnica chinesa da Acupuntura pode auxiliar na hora de evitar canelite, principalmente depois dos treinos de Atletismo

A canelite é o terror de muita gente. E quem pratica atletismo não está de fora – principalmente, para quem acabou de começar a treinar um pouco mais forte. Quem já não ficou vários meses sem correr no primeiro ano por conta da dor intensa?

Afinal, se continuar a forçar por cima da dor, o risco é de fratura por stress. Já vi isso acontecer no meio de um 100m e, acredite, não é uma cena muito agradável!

Mas a canelite é uma condição que quem corre tem que aprender a “conviver”. Logo, torna-se muito importante prevenir, fazendo os exercícios de fortalecimento e alongamento da panturrilha e toda essa região.

Volta e meia, contudo, ela manda o seu alô pra gente não esquecer da sua companhia. E o que mais me ajudou (e ajuda) a prevenir e lidar com a dor tem sido a acupuntura.

Por isso, pedi para o Jony Hsiao, membro do Fundusp (com passagens pela EEFE, FEA, ENF, ECA), contar um pouco sobre esta técnica da medicina chinesa. Confira:

A acupuntura como prevenção da canelite

Por Jony Hsiao

A síndrome do estresse tibial medial (SETM), popularmente conhecida como canelite, é uma das causas mais comum de dores nos membros inferiores na prática de atividade física.

A dor se localiza comumente na parte anterior da perna (mais especificamente ao longo da região posteromedial da tíbia).

Pode ser causada por estresse ósseo, inflamação nas inserções do tendão ou da fáscia dos músculos da região. 

E o seu não tratamento de imediato pode levar para uma situação crônica de lesão, tornando a melhora mais demorada. Por isso, a melhor coisa que se pode fazer é prevenir.

Já existem muitas formas de se fazer isso, mas hoje falaremos de uma técnica da medicina tradicional chinesa que pode ajudar nesta questão: a acupuntura.

Como prevenir canelite

É importante ressaltar, antes de tudo, que a prática da acupuntura vem de uma filosofia de cuidado e saúde que é diferente (não melhor, nem pior) da filosofia ocidental.

Trata-se de um outro sistema médico complexo, uma forma diferente de pensar a saúde e o ser humano. E tem como fundamento a teoria dos 5 elementos (fogo, terra, metal, água e madeira) e a teoria do Yin e Yang.

História da Acupuntura

Um pouquinho de história: a acupuntura é uma prática milenar, desenvolvida nos países do oriente (principalmente na China), onde sua prática é uma tradição familiar.

Não se sabe ao certo como que a medicina chinesa surgiu – em especial, sobre a origem da acupuntura.

Mas o primeiro registro escrito encontra-se no livro do Imperador Amarelo, que trazia nele os meridianos de energia já descritos, seu trajeto pelo corpo e toda a sua filosofia.

O livro falava não só sobre a acupuntura, mas sobre a medicina tradicional chinesa como um todo: dietoterapia, fitoterapia, moxa, etc.

Por isso, acredita-se que o desenvolvimento da acupuntura se deu por tentativa e erro de práticas da técnica dentro de tradições familiares, com seu conhecimento sendo passado de geração em geração.

E portanto, não existe uma única prática de acupuntura que seja a “correta”, mas sim diversas técnicas e formas de se tratar uma mesma queixa.

Não há nenhuma mais certa ou errada que a outra. São apenas formas diferentes de se entender e interpretar um problema.

É um pouco difícil de compreender para nós, do ocidente, acostumados e doutrinados  por uma filosofia médica baseada no cientificismo.

Acupuntura e canelite

Mas como a acupuntura pode ajudar com a canelite? Vale dizer que ela pode ser extremamente eficaz frente aos primeiros incômodos na região da canela.

Ela atua como método preventivo, antes de se desenvolver uma lesão mais séria. Você deve estar se perguntando como funciona.. não é?

São inseridas agulhas (de espessura muito finas) em pontos específicos. Isso porque para a medicina chinesa, nosso corpo possui meridianos – canais de energia – que fluem por ele.

Essa energia (Qi ou Ki ou Chi) pode ficar estagnada em algum segmento (por exemplo, nos músculos e articulações dos membros inferiores, devido ao estresse da atividade física).

Ou então, ter um déficit devido ao desgaste da energia pelo estresse físico, mental ou uma má qualidade da alimentação.

Dessa forma, a acupuntura estimula pontos “chave” destes canais energéticos, com o intuito de liberar, fazer fluir ou redirecionar a energia estagnada, tentando trazer a homeostase de volta ao nosso corpo.

As imagens acima mostram os seis meridianos que passam pela região da perna e que podem ser utilizados em caso de canelite:

  • Meridiano do estômago (yang), que passa bem na região da canela;
  • Meridiano da vesícula biliar (yang), que em muitas pessoas apresenta pontos doloridos para a acupuntura e para a massagem;  
  • Meridiano da bexiga (yang), que passa lateralmente pelo lado de fora da perna e continua pela região posterior da perna;
  • E por fim, os meridianos yin: do rim, do baço e do fígado.

Acupuntura dói? 

Depende, porque é algo muito individual e alguns pontos podem ser mais doloridos. Os efeitos mais comuns são:

  • Choques, que podem ou não irradiar pelo local de inserção ou percorrer o corpo todo (como já aconteceu comigo!);
  • Coceirinha na região;
  • Sensação de peso;
  • Sensação de algo expandindo na região da agulha;
  • Formigamento, dormência em alguns pontos;
  • E, em algumas vezes pode sangrar.

Mas não precisa se assustar! Geralmente, isso é algo super comum e indica a energia acumulada se dissipando.

E lembrem-se: a acupuntura não é mágica! Dificilmente em uma sessão ela irá resolver o seu problema. Por isso, é importante realizá-la durante um período de tempo e com uma frequência constante para que surta efeito.

Espero ter esclarecido um pouco sobre a acupuntura. Tenham hábitos de prevenção e bons treinos!!

Depois de longa espera, habemus resultado: FAU campeã do BIFE 2018

fau-campea-do-bife-2018

O ano virou, novos bixos entraram na faculdades, entretanto, foi há pouco que soubemos o resultado de um dos principais inters da USP: FAU campeã do BIFE 2018. Uma das fundadoras do campeonato, é a primeira vez a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo levou o caneco para casa.

Em entrevista para a Revista BEAT, Roberta Saldanha, presidente da gestão que conquistou o título ano passado, conta um pouco sobre a campanha esportiva e sobre a emoção deste ouro.

Confira a entrevista sobre o título geral da FAU

Revista BEAT: O que representa o título do BIFE para gestão de vocês?

Roberta Saldanha: “To nem aí, ganhei o BIFE.” Hahahaha Felicidade absurda. Ver times crescendo, e nascendo, alcançando seus objetivos ou orgulhosos de terem dado tudo de si é, de verdade, lindo.

Então muito orgulho de ver todo esforço da gestão, que nem todo mundo percebe, transformar-se em resultado. Saber da sua parte nesse título tão especial é extraordinário. Nem sabia que era possível ficar tão emocionada com o esporte universitário quanto fiquei hahahah.

Mas com certeza essa não é uma vitória de uma única gestão. Esse resultado é tão nosso como de quem abriu o caminho para a gente chegar nesse ponto. Então é um título para comemorar com todo mundo que construiu o que a atlética é agora.

RB: Quantas vezes a FAU já ganhou o geral do BIFE?

Roberta: Essa foi a primeira! A FAU sempre teve bons resultados, mas não esperávamos por isso. Sonhávamos com o pódio e veio o lugar mais alto. A vitória deixou muita gente emocionada, tanto dos novinhos que puderam fazer parte disso, até os dinossauros que viveram para ver a FAU ganhar o BIFE.

RB: O que você acredita que tenha sido o diferencial de 2018?

De forma prática, ganhamos mais uma vez o geral feminino; os times masculinos e individuais, como um todo, fizeram talvez a melhor campanha em anos, foram incríveis, mesmo quando o resultado esperado não veio.

Mas acredito que a energia e a união com a qual a FAU veio esse ano foi especial. A torcida foi incrível e muito presente! Lutamos junto pelos resultados e veio o título!

RB: Houve alguma preparação especial dos times e da AAA para essa ultima edição do bife?

Roberta: Os times da FAU sempre se dedicam muito para o BIFE, e trazem isso para os jogos. Esse ano vieram com uma energia impressionante. Em relação a atlética, nesse BIFE a gestão estava muito comprometida em fazer o melhor inter para os times, desde COs até agregados, acompanhando e dando o apoio necessário. Acho que os times sentiram isso, e que de certa forma isso reflete em um bom rendimento.

RB: Quais as expectativas da FAU para 2019?

Roberta: Acredito que a Atlética e os times entram em 2019 com muita energia e expectativa. Esse foi um BIFE que engajou muita gente e que trouxe de volta um carinho pelo BIFE que havia se perdido um pouco. Isso antes de ganhar! hahah

Agora, com a vitória, esse sentimento só deve aumentar. Os times estão empenhados em melhorar ainda mais seus resultados (ou manter haha). E a AAA em investir cada vez mais nos times, principalmente nas modalidades individuais.

Essa gestão que começa agora tem tudo para ser gigante. Somado a isso, a unidade na FAU que esse BIFE proporcionou vai fazer toda a diferença em 2019. A expectativa é de uma FAU cada vez mais forte, que vem para buscar ótimos resultados!

10 provas de que o carnaval é a melhor preparação física das férias

carnaval

Foi dada a largada do carnaval 2019. Mas, antes que você se sinta mal pelo seu corpo nos próximos dias, a gente veio te lembrar dos benefícios dessa época maravilhosa!

1. A óbvia: você caminha eternamente

Que exercício aeróbico maravilhoso, Brasil!

2. Dependendo da cidade, você não só caminha como sobe e desce ladeiras

Esse é melhor que qualquer simulador de escadas das academias!

3. São horas de blocos atrás de blocos, quer estratégia melhor para criar resistência física?

Você sua, fica desidratado, é obrigado a correr e pular junto com a galera no meio da multidão… Não tem esporte que te faça desenvolver tamanha resistência!

4. Além de tudo você pula, dança e otras cositas más

Bem melhor que praticar Zumba!

5. Funcional – desce, sobe, empina e rebola: tem jeito melhor de malhar perna?

Fica a dúvida aí, mas com certeza descer até o chão é menos doloroso e bem mais divertido.

6. Você treina a coordenação motora: tá achando que é fácil fazer as coreografias do momento?

Já decorou Jenifer do início ao fim?

7. E, vamos falar a real, você já prepara seu corpinho pra maratona tipo inter: álcool, pouco sono e atividade física

A realidade que ninguém conhece é que o primeiro inter criado foi feito com o objetivo de preparar os universitários para o carnaval.

8. Finalmente aquela fantasia que você fez pra festa do inter vai poder ser reutilizada

Tirando a sujeira, né… Acho que só vou conseguir reutilizar o chapéu na real…

9. Se você consegue tirar o glitter, você pode tudo

10. Pra superar o fim da, festa, só se jogando nos treinos tudo

working out the mindy project GIF by HULU

Mas calma gente… O carnaval tá só começando.

NDU 2019: inclusão do Rugby, Beisebol e outras novidades

Com inscrições abertas até 31 de janeiro, o NDU traz algumas novidades para 2019.

Em sua décima edição, O NDU abre suas inscrições e já confirma algumas mudanças. A principal delas é a inclusão de novas modalidades: rugby e beisebol. O torneio de rugby será no formato sevens e a organização espera reunir ao menos 15 equipes em ambos os naipes. O beisebol, por sua vez, contará pontos no ranking geral.

Agora, a competição conta com 10 modalidades em disputa: futsal, vôlei, handebol, basquete, xadrez, tênis, futebol, futebol 7 society, rugby 7s e beisebol. De acordo com a organização do NDU, o rugby

NDU+: o “inter” em São Paulo

O NDU+ é a principal novidade deste ano da competição. Seguindo o formato de “inters” universitários, a ideia é acrescentar um novo formato de competição paralela ao torneio tradicional de quadras.

Neste ano, a organização testará com dois públicos: faculdades de Medicina e Economia/Administração. Em fevereiro, ocorre o NDU+ MED. Já o NDU+ ECONO será em

Calendário da temporada 2019 do NDU:

JANEIRO

14 a 31 – Inscrições Gerais para o 1º turno

FEVEREIRO

02 – Reunião de Regulamento Geral

04 – Início do prazo de inscrições de atletas e técnicos

09 – Reunião de Regulamento Específico

16, 17, 23 e 24 – NDU+ MED

22 – Prêmio NDU Melhores do Ano

MARÇO

09 e 10 – 1ª Rodada NDU

ABRIL

06, 07, 13, 14 – NDU Tênis

JUNHO/ JULHO

24/06 – 11/07 – Inscrições Gerais para o 2º turno

13/07 – Reunião de Regulamento Geral

20/07 – Reunião de Regulamento Específico

AGOSTO

03 – 1ª Rodada NDU 2º Turno

03,04, 10 – NDU+ ECONO

Crédito Foto de Capa: Acervo NDU

Correr por pouco tempo tem benefícios?

Créditos: Guilherme de Medeiros

Entenda se vale ou não à pena correr por pouco tempo, naqueles intervalos do dia, e quais vantagens ou desvantagens da atividade para o corpo

Por Renata Medeiros e Guilherme de Medeiros

Será que um curto período de tempo (20 a 30 minutos de treino), 3 vezes por semana faz alguma diferença para a saúde?

Sim e não. Como vimos no meu texto anterior, sobre treino HIIT (high intensity interval training), que fala justamente de treinos curtos e intensos, é possível ter uma melhora fisiológica.

Mas, por ser um treino intenso, o ideal é a pessoa já ter familiaridade com os exercícios propostos. Caso contrário, alguns problemas podem aparecer, como dores no joelho por exemplo.

Também, não dá para pensar em um treino curto com a cabeça em uma maratona (42,195 km).

Nós amadores, temos muitas outras responsabilidades no nosso dia a dia, e treinar para uma prova longa exige tempo.

Imagina que para completar uma prova longa você irá gastar de 3 a 5 horas. Então, é difícil conseguir algo promissor dessa forma.

Talvez você até consiga terminar a prova, mas não da maneira que imaginava, sorrindo, fazendo “aviãozinho”. Além disso, é muito provável que o resultado seja o oposto e cheio de dores.

Benefícios dos treinos curtos de corrida

“Ah, mas eu jogo e quero melhorar meu condicionamento”. Legal, converse com a sua treinadora (ou treinador) e peça para ela encaixar treinos curtos de corrida durante a semana.

Esse tipo de treino pode sim trazer melhoras metabólicas. Mas é importante, neste caso, a corrida ser um complemento. Por isso, tome cuidado para não exagerar e prejudicar o seu desempenho nos jogos.

Agora, se você está pensando em melhorar desempenho, que tal usar a corrida para melhorar seus estudos?

Com meia hora já é possível obter mudanças que irão estimular hormônios. Como por exemplo a endorfina, famosa por seu efeito analgésico e que traz aquela sensação de bem-estar.

Cuidados

Mas não é por isso que você deve correr a todo momento. Lembre-se que correr, assim como qualquer outra atividade física, é um estresse para o organismo.

Então, da mesma forma que fazer pausas no estudo é importante, intercalar dias de corrida, também é.

E mesmo sendo de curta duração, variar a intensidade, o terreno, são ferramentas interessantes para não criar uma rotina e evitar que o seu organismo se acomode.

Resumindo, é isso: correr pouco pode ser conveniente, trazer benefícios para a saúde e ajudar a alcançar seu objetivo. Porém, o treino de corrida deve variar conforme seu objetivo final.

Além disso, deve ser usado dentro de uma periodização adequada, de acordo com as sua característica (nível de condicionamento, histórico de lesão, característica antropométrica …).

Porque, se não, pode ser uma grande perda de tempo (apesar do pouco tempo). “Daí não adianta!”.

 

 

Renata Medeiros

Coach de corrida/Personal Trainer

Formada em Educação Física e pós-graduada em treinamento de força: da saúde ao alto rendimento, ambos pela USP. Professora de corrida, personal trainer, fundadora e professora da GAIA Assessoria Esportiva.

 

Chute da BEAT: Resultado Final

O Chute da BEAT chegou ao final e a disputa ficou apertada até a última rodada!

Já viu nossa lista das 10 situações que só quem participa no Chute da BEAT entende?

O resultado final e por modalidade foi:

Pontuação Geral

LoginSemana 1Semana 2Semana 3Semana 4Semana 5Semana 6Semana 7Semana 8Semana 9Semana 10Semana 11EXTRATotal
caalmeida2581231204945143135121665060945
remalachias23171361144345130126108905520907
brsilva2019108923251133152131853740900
naferraz33189810042481261171261003240880
vichaim30119910942361241281211004930879
anmartins35111061113941154114100676430872
maflorez28171071173544140136102614640873
lasiviero2310971024141144100131785150868
mabeloni3010989243501161221111035530860
lihiga1920100109524614011794584650851
becampos2213101914546125119108925530847
fefonseca1719761143459135131110805020845
caaraujo291311910735431230103894630737
libellini302068103383110010310282060737
brfontes1922749105610213590803920728
looliveira151911287054132869776030708
yurodrigues301001113347101114108724120687
ispiola01308443461251299710300640
agcosta36279198304312411100030590
juamadio306108101513513910800010588
caprado22140900368482102803230572
robarbieri222592112353911710400020566
lualonso32108810249011912900030559
esjunior3018116854044158000010501
lastephano34191031004536140000020497
anginters32156803240108135003330493
básilva015749337281100104000461
manascimento251610704034011083000415
vasilva331001094140142000040415
ragarcia242878029461230005110389
bepeano2222948337520000060370
micastanho30251000045114000040354
beescalhão4020110933600000040339
isbezão27151141133900000010318
frneves2301071000380000040308
brleite001119940440000010304
bibasso281499101000000030272
cataveira29710489000000030259
lufaggiani251574863700000020257
machung29072823100000030244
malosso41129400410000040228
jasilva3208795000000010224
stsilva01906402910000000212
daadorno0000414411900000204
papadilha0238572200000000200
lusantagostino015829500000000192
edabe010937700000000180
gamueller3201060000000040178
jopereira35150803300000010173
daazambuja17200105000000030172
fesouza3922890000000020170
kerodrigues2915960000000030170
mabarroso4021790000000030170
prcunha2024860000000040170
vinascimento25170031460000040159
cabarros2401120000000020156
anpavão2611960000000020153
brcamillo2281000000000020150
joscabora270089033000000149
luzampol025840340000000143
nasilva00097045000000142
lalimonta2020810000000020141
flkantorowitz2224720000000020138
arfonseca027106000000000133
vilee35681000000000122
isduarte280830000000010121
lumattar282800000000050106
feestevan01491000000000105
bahulse00010000000000100
jucocentino0227300000000095
caoliveira000920000000092
otcruz077600000000083
pecezar32150000000003077
dasouto24200000000003074
peamorim2200000000005072
rosanzovo2700000000004067
bafigueiredo2700000000004067
mabearzi24120000000003066
yuferraz3400000000003064
ismaranca1800000000004058
gamares3500000000002055
jutamanaha005400000000054
jécosta21100000000002051
mafelonta000004900000049
bechevis2900000000002049
gabarbosa2480000000001042
cicuppi1200000000003042
gagauditano300000000000030
lugonçalves270000000000027
brikeda023000000000023
saoliveira230000000000023
alalonso230000000000023
letanaami600000000001016
anmagalhães011000000000011
bealmeida010000000000010
lununes0900000000009
brsouza0400000000004
shteixeira0000000000000
ighueb0000000000000
gaprevelato0000000000000
clturazzi0000000000000
mamarinho0000000000000
gifioresi0000000000000
ralameiras0000000000000
hemarcondes0000000000000
lezuffo0000000000000
lepaula0000000000000
lusouza0000000000000
catrindade0000000000000
jabarbosa0000000000000
brsuleiman0000000000000
juconstantino0000000000000
gasantamaria0000000000000
calocatelli0000000000000
macalasans0000000000000
cagonçalves0000000000000
brzuardi0000000000000
remoura0000000000000
cacamille0000000000000
rewang0000000000000
manunes0000000000000
labalthazar0000000000000
alsilva0000000000000
gioyama0000000000000
macampos0000000000000
anmoraes0000000000000
dadilly0000000000000
lemoura0000000000000
dateran0000000000000
jucorreia0000000000000
brbalula0000000000000
júdamante0000000000000
thsantos0000000000000
feromani0000000000000
pefreire0000000000000
becolpani0000000000000
nalourenço0000000000000
roberardo0000000000000
naleitao0000000000000
ansilva0000000000000
gaeretides0000000000000
recavalcante0000000000000
maleite0000000000000
luconrado0000000000000
pechaves0000000000000
bereiff0000000000000
magibeli0000000000000
brstephan0000000000000
masilva0000000000000
recapelo0000000000000
capecego0000000000000
jhjhow0000000000000
edmassaini0000000000000
ranasximento0000000000000
thiago0000000000000
giwatanabe0000000000000
magennari0000000000000

Pontuação por Modalidade

LoginBasqueteFutsalHandebolVôlei
vichaim147258124320
caalmeida171273121320
mabeloni167234119310
lihiga149227115310
maflorez146264113310
anmartins160258124300
remalachias174304109300
becampos123258146290
lasiviero140267126285
caaraujo13920281285
brsilva170277133280
naferraz195278117250
libellini13522488230
ispiola10621698220
fefonseca173305137210
yurodrigues13222996210
juamadio12116483210
looliveira14822996205
lastephano8312866200
brfontes163221129195
lualonso12914461195
agcosta12417670190
esjunior8415666185
robarbieri12817766175
anginters9613656175
caprado9821064170
ragarcia7410451150
manascimento10310859145
básilva7917275135
vasilva7813537125
brleite667038120
isbezão678437120
bepeano688047115
beescalhão876037115
cataveira565122100
frneves678318100
micastanho631015595
bibasso56603195
jasilva48452695
lufaggiani55613190
malosso51212690
daadorno35671785
machung71502370
kerodrigues34231370
fesouza49261065
gamueller35271660
vinascimento24191660
brcamillo30251560
jopereira43481260
cabarros42231160
papadilha78422555
edabe43602255
nasilva24432055
luzampol49202450
joscabora33481850
arfonseca37281850
lalimonta3627850
lusantagostino40733445
feestevan19182345
mabarroso38441345
isduarte2830845
daazambuja21542740
prcunha48231940
anpavão43321840
vilee47221340
flkantorowitz44162335
stsilva381143030
bahulse22381030
caoliveira1836830
yuferraz40030
jucocentino46101425
gamares100025
bechevis40025
otcruz21231920
pecezar1701020
lumattar290720
dasouto910520
gabarbosa70520
mabearzi95220
gagauditano100020
rosanzovo70020
lugonçalves70020
alalonso30020
peamorim20020
mafelonta0161815
bafigueiredo120015
saoliveira80015
ismaranca30015
jécosta115510
cicuppi20010
jutamanaha241875
anmagalhães7040
brikeda111020
bealmeida8020
lununes7020
brsouza2020
letanaami6000
shteixeira0000
ighueb0000
gaprevelato0000
clturazzi0000
mamarinho0000
gifioresi0000
ralameiras0000
hemarcondes0000
lezuffo0000
lepaula0000
lusouza0000
catrindade0000
jabarbosa0000
brsuleiman0000
juconstantino0000
gasantamaria0000
calocatelli0000
macalasans0000
cagonçalves0000
brzuardi0000
remoura0000
cacamille0000
rewang0000
manunes0000
labalthazar0000
alsilva0000
gioyama0000
macampos0000
anmoraes0000
dadilly0000
lemoura0000
dateran0000
jucorreia0000
brbalula0000
júdamante0000
thsantos0000
feromani0000
pefreire0000
becolpani0000
nalourenço0000
roberardo0000
naleitao0000
ansilva0000
gaeretides0000
recavalcante0000
maleite0000
luconrado0000
pechaves0000
bereiff0000
magibeli0000
brstephan0000
masilva0000
recapelo0000
capecego0000
jhjhow0000
edmassaini0000
ranasximento0000
thiago0000
giwatanabe0000
magennari0000

Fique ligado que em 2019 vamos ter mais edições do Chute da BEAT e se você ganhou alguma modalidade ou o geral, manda mensagem onde achar melhor(instagram, facebook ou whatsapp) que combinamos a entrega do prêmio.

 

A campanha da LAURP no Jogos da Liga 2018

No segundo semestre de 2018, o Jogos da Liga teve sua segunda edição no novo formato – com séries ouro e prata – e, mais uma vez, deram o que falar.

Times tradicionais se classificando para a série prata. Equipes campeãs de 2017 sendo eliminados logo cedo. Jogos decididos nos últimos segundos. E o surgimento de uma nova atlética nos Jogos: a LAURP – Liga das atléticas do campus de Ribeirão Preto.

Sendo sua primeira vez, as equipes chegaram sem conhecer muito do campeonato ou dos times. Assim como os outros também não os conheciam. Era tudo uma grande surpresa. Porém, bastaram alguns jogos para mostrarem sua força competitiva.

Distância e vontade de jogar

Para participarem do campeonato, que ocorre em quadras da capital, os times tiveram que se desdobrar dentro e fora de quadra. Há algum tempo, os cortes da Reitoria e da Prefeitura do campus vêm dificultando o financiamento da LAURP – que se viu sem meios de financiar treinos, campeonatos e viagens no ano passado.

Porém, quando os atletas souberam do Jogos da Liga, o campeonato se tornou uma motivação para as equipes de Ribeirão Preto. Sabiam do desafio que seria participar de um campeonato em São Paulo, mas, mesmo assim, as modalidades de quadra abraçaram a ideia e apenas o basquete masculino não conseguiu participar.

Foram noites sem dormir, por vezes saindo de Ribeirão Preto 4:30 para jogar às 10:30. Alguns times chegaram a viajar por quatro finais de semanas seguidos a São Paulo. Muitos tiveram que fazer bate e volta por conta de outros compromissos em Ribeirão Preto. E por aí vai.

Mas, ao final, é consenso entre os atletas que, apesar da exaustão, a participação valeu a pena.

Auxílio universitário

Algo que possibilitou essa participação, e foi imprescindível, foi a liberação de transporte aos atletas por parte da Prefeitura do campus de Ribeirão Preto. Além do transporte, os atletas receberam a estadia no CEPEUSP, o que também foi um aspecto fundamental para a participação dos times. Sem esses fatores, muitos dos atletas poderiam ter sua participação comprometida.

A atenção e compreensão dos membros da LAAUSP também fizeram com que a participação no campeonato se tornasse mais acessível aos times da LAURP.

Foi essencial a compreensão não só da gestão, mas também de demais atléticas e jogadores. Todos entenderam que para os alunos de Ribeirão Preto havia uma dificuldade a mais ao se participar do campeonato. E ajudaram.

A participação da LAURP no Jogos da Liga deve servir de exemplo do que é uma Universidade – muito mais que a sala de aula.

Resultados

Sem conhecer muito dos times do campeonato e sabendo o sobre a “boa fama” dos times da capital, a LAURP chegou um pouco acanhada, sem saber ao certo o que esperar.

Porém, os primeiros jogos foram suficientes para aumentar a confiança dos atletas e demonstrar aos demais que não seria fácil enfrentá-los. Na primeira fase, todos os times da LAURP se classificaram para a série ouro, feito conquistado por poucas atléticas participantes do campeonato.

Os playoffs

Alguns times caíram já nas quartas de finais, como foi o caso do futsal masculino e feminino e o handebol masculino. Porém, no caso do FF e do HM, vale ressaltar que perderam para os que se tornariam, então, campeões do campeonato – EACH e EEFE, respectivamente.

Os demais times, basquete feminino, handebol feminino, voleibol feminino e voleibol masculino, chegaram todos às finais de suas modalidades.

Com isso, a LAURP igualou a marca da Poli, sendo as duas atléticas que mais se classificaram para finais – com 4 cada uma.

O VF, VM e HF encontraram fortes equipes nas finais e acabaram com a medalha de prata, motivo de muito orgulho para a Liga das Atléticas da USP de Ribeirão Preto e todos os alunos representados por esses times.

Os atletas de cada equipe sabem o quanto se doaram, dando seu máximo para conquistar essa medalha na capital.

O ouro do Basquete Feminino

Já o BF coroou a participação da LAURP nos Jogos da Liga levando a medalha de ouro para casa. Em um jogo acirrado, as meninas ganharam de apenas 1 ponto de suas adversárias da EACH. Um jogo digno de final!

Agora. mais familiarizados com o campeonato e tendo mostrado toda sua força, esperamos uma LAURP ainda mais competitiva em 2019.

Os atletas esperam participar do campeonato no ano que vem, chegando com ainda mais força na disputa do lugar mais alto do pódio.

Frescobol: saiba mais sobre um dos principais esportes do verão

Em ritmo de verão, férias e praia, uma coisa é certa: todo mundo já jogou (tentou) ou passou perto de alguém jogando frescobol. O esporte ocupa as areias do litoral e só precisa de raquetes de madeira, uma bola específica (de borracha) e um mínimo de duas pessoas para ser jogado.

Apesar da maioria se aventurar no frescobol apenas informalmente, como um bate bola com raquetes, você sabia que a modalidade tem regras e diferentes estilos de jogo?

O estilos de jogo do frescobol

Tem sempre aquela dupla profissional, que você mal consegue acompanhar a bolinha de tão rápido que está o jogo. Tem também aquela que claramente não sabe o que está fazedno e tem que ir buscar a bola na água toda hora. A questão é: o frescobol tem quatro estilos de jogo e, provavelmente, sua habilidade cabe em algum deles.

Veloz

Vence a equipe que fizer o maior número de batidas em um tempo de um minuto. Sabe aquela galera frita e habilidosa que você vê na praia? Pois é!

 

Radical

O objetivo maior é conseguir atacar a bola com força e precisão, para todos os participantes. Ou seja, o desafio é não deixar a bola cair!

Especialista

Funciona de um jeito bem parecido com o estilo Radical. Mas, nesse caso, um integrante deve só atacar, enquanto o outro apenas defende.

 

Livre

Esse é o que nós, menos habilidosos, jogamos…. Só tem que se virar para não deixar a bola cair. Pode parecer simples, mas já um desafio e tanto.

 

Frescobol tem regra?

Além das normas que seu amigo pode inventar para ganhar de você na praia, o frescobol tem regras oficiais, sim! Elas são definidas pela Associação Brasileira de Frescobol e podem ser acessadas aqui.

Posts Recentes