Connect with us

Entrevista

Farma na InterUSP 2018: olha como ela vem!

Começando o nosso aquecimento para a maior competição uspiana, confira a entrevista sobre como chega a Atlética da Farma na InterUSP 2018.

Conversamos com o atual presidente da Farmácia e Bioquímica (ou Pharmácia, como preferirem), Aurélio “Lelo” Pedrazzoli para entender um pouco mais como as equipes da faculdade chegam para o inter que ocorre dentro de uma semana.

Lelo, além de presida, joga pela nação bordô nos times de handebol, vôlei e rugby. Confira as expectativas!

Nação Bordô: como chega a Farma na InterUSP

Revista BEAT: Como estão as previsões esportivas da sua faculdade para a InterUSP 2018? Quais são as suas equipes favoritas ao título?

Aurélio “Lelo” Pedrazzoli: A Farma vem com tudo esse ano. Além da nossa equipe de rugby feminino, que é uma das favoritas ao título, após terem ficado em 2o lugar na FUPE, estamos apostando que chegaremos em pelo menos mais 3 finais.

Nosso vôlei feminino tem se dedicado muito para vencer a forte equipe da Poli e a galera do futsal masculino já disse que vai dar tudo de si em quadra. Afinal, tem que fazer valer o último ano de um dos maiores atletas que já passou por essa faculdade: o Jun.

RB: Quais são os seus maiores rivais no campeonato?

Lelo: Culturalmente, a Farma não tem um grande rival na competição. Mas, sempre disputamos posição com a Odonto e a ESALQ. Esse ano, teremos jogos decisivos contra a Medicina Ribeirão também. Portanto, esperem disputas bem acirradas entre as duas faculdades.

RB: E, em termos de público (kits vendidos, festas, etc), qual a expectativa?

Lelo: Somos uma faculdade pequena,  não levamos tantas pessoas. Mas confesso que esse ano a galera está bem animada com o Inter – principalmente os calouros. As atrações das festas e a tenda prometem bastante e acho que temos tudo para superar a expectativa de público do ano passado.

RB: Se você pudesse deixar uma mensagem para os atletas da sua faculdade, qual seria?

Lelo: A mensagem que eu deixo para os atletas da Farma é: ” Ninguém vai segurar a Nação Bordô esse ano, treinamos duro para nos equiparar aos times das maiores faculdades dessa universidade. Chegou a hora de sermos recompensados. Deem seu máximo e eu lhes garanto que faremos história na InterUSP. Vamo giga!”

Jogos Universitários

A estreia do futebol feminino no JUCA
Rugby no JUCA: terceiro dia de suor e paixão

Advertisement

Facebook

More in Entrevista