Connect with us

Treinamento

Musculação e a sua importância na volta das férias

musculação

Acha que treinar só para a sua modalidade é o suficiente? O preparador físico Guilherme Albernaz explica como a musculação pode fazer muita diferença

 

Por Guilherme Albernaz

Se você é atleta profissional, amador ou universitário, você sabe que treinar é importante para melhorar seu desempenho esportivo e para ser campeão. Agora, sabia o quanto a musculação faz diferença?

Os treinos de força que fazemos na academia trazem benefícios que vão além da aparência. Desde o aumento da coordenação, propriocepção, força, potência, velocidade, agilidade, até a prevenção de lesões, melhora da saúde, qualidade de vida e redução dos níveis de stress.

Geralmente, os treinos mais comuns são técnicos, específicos da modalidade que você pratica. E é comum achar que só eles são o suficiente. Se você joga futebol, o conselho geral é que você deve jogar mais frequentemente. O mesmo vale para o vôlei, basquete e outros, como o surf e o skate.

Mas se você separar um tempo na sua rotina para se dedicar ao treino de musculação, vai conseguir se preparar bem melhor, vai ter mais disposição e seu rendimento esportivo com certeza vai aumentar.

Entenda a seguir por que a musculação é importante e como você pode usar isso para melhorar seu desempenho esportivo:

Musculação aplicada aos esportes: ajuda mesmo?

O treino de musculação vai muito além do fato de melhorar sua aparência e te deixar bem pro final do ano. E para quem pratica qualquer esporte, ele pode ser essencial para melhorar o desempenho.

Existem diversos tipos de treinos, formas de organizar os exercícios, a carga e o tempo de descanso, por exemplo. Tudo isso varia de acordo com as necessidades de cada pessoa e do esporte praticado.

Você pode ficar mais forte, mais rápido, mais potente, flexível. Pode ainda se preparar melhor e diminuir em muito o risco de lesões.

Em muitos casos, o treino de musculação aliado ao treino específico da modalidade, tem efeitos muito mais positivos no rendimento. Mas precisam ser feitos corretamente.

Treinos complementares à prática esportiva

A ideia aqui não é passar exercícios, séries nem repetições e sim explicar o porquê esse tipo de treino é muito mais importante do que se imagina.

Treino de hipertrofia

Existem diversas formas de usar as máquinas e equipamentos disponíveis em uma sala de musculação.
A mais comum delas, com o objetivo de hipertrofia, é a mais falada quando se pensa em treino.

Nesse caso, o objetivo é aumentar a massa muscular e aproveitar os benefícios desse tipo de treino. As vantagens vão desde o aumento da força e da coordenação ao aumento da estabilidade de articulações e prevenção de lesões.

Treino de força

Já o treino de força, ajuda a melhorar a força através de mecanismos neuromusculares.

Também pode ajudar no que é chamado de economia de movimento. É basicamente a capacidade de se executar um certo movimento utilizando menos energia. Pode ser uma pedalada ou cada passo na corrida, por exemplo, o que melhora seu desempenho.

Além disso, em diversos esportes a força é um fator determinante no resultado, sendo importante incluir esse tipo de treino na sua rotina.

Treino de Potência

O treino de potência ajuda a melhorar a capacidade de aplicar uma certa quantidade de força em um curto espaço de tempo, podendo ser interessante para esportes que necessitam desse tipo de esforço.

Pode também ajudar a aumentar a altura do seu salto, do seu arremesso, te deixar mais veloz e contribui também para melhorar sua mudança de direção e agilidade, que também é muito importante em diversas modalidades esportivas.

Treino de flexibilidade

Treinar flexibilidade é muito mais do que simplesmente alongar um pouco antes ou depois do seu treino.
Ajuda a aumentar o grau de movimento das suas articulações e aumenta a mobilidade, o que pode ser importante para melhorar a técnica de alguns movimentos e o desempenho.
Também ajuda na prevenção de diversas lesões, aumentando sua longevidade no esporte.

Frequência dos treinos

Mas como treinar? Fazer 3×10 já está bom? A resposta é não. O treinamento físico é muito complexo.

Muitos fatores influenciam no desempenho esportivo e o treino precisa levar isso em conta. Informações como qual o esporte praticado, tempo para a competição, estado de treinamento do atleta, idade, experiência na modalidade e com treino e muitas outras são essenciais para a montagem correta do planejamento de treino, escolha de exercícios e outras variáveis.

Consulte sempre um profissional de educação física para saber quais os melhores exercícios para você, suas necessidades e o esporte que você pratica.

Cada pessoa é única e possui características que a diferem de todas as outras. Por isso, o treino deve ser analisado caso a caso para que seja possível saber quais os melhores métodos para ajudar um atleta. Mas isso é tema para um próximo texto…

 

 

Guilherme Albernaz

Preparador físico/Personal Trainer/Consultor

 

É formado na EEFE no curso de Esporte, pós graduado também na EEFE no curso de Treinamento de Força e pós graduado pela Universidade de Leipzig na Alemanha em Preparação Física. Tem mais de 8 anos de experiência na área.

 

 

 

Treinos pós férias:

Treinão de pré temporada: pensamentos e dores que todos sofremos
Fim de férias: melhores formas de voltar a treinar
Alongar ou aquecer?

Advertisement

Facebook

More in Treinamento