2017 está chegando ao fim e, apesar de termos muito o que agradecer, existem algumas coisas que queremos deixar nesse ano e acabar em 2018. Quem tá com a gente?

Por BEAT, Please!

O esporte universitário teve um ano agitado. Foi confusão desde o BichUSP até o Jogos da Liga. Teve atlética garantindo título inédito. Teve torcida passando vexame e sendo racista. Teve mais representatividade nas organizações esportivas.

Segue o que a Revista BEAT quer deixar em 2017… Esquecemos de algo?

Tudo que queremos acabar em 2018

1. Atletas miguezentos

2. Na verdade, todos os tipos de migués

3. Treinos esvaziados, portanto

 

4. Aluguel de quadra caro

5. Goteiras em ginásios, quadras, etc

6. Jogos atrasados

7. Time que não troca o jogo por birra

8. Campeonatos desorganizados no geral

9. Torcida preconceituosa

10. Qualquer ser humano preconceituoso, na verdade

11. Brigas dentro e fora de quadra

 

12. Tapetões

13. Pessoas que não levam o esporte universitário a sério

Fim de ano

Prêmio Revista BEAT: melhores atletas de 2017
Quem é você na ceia de natal?