Com técnicas mais agressivas que a China, as transferências de atletas uspianos segue intensa.

Por BEAT, Please!

Hoje é dia de matrícula na USP e, ao que tudo indica, o disputado mercado da bola uspiano (chupa China!) segue intenso e não para de receber algumas figurinhas repetidas. Seja por reingresso ou Fuvest, seja para estudar de verdade ou apenas para jogar… Tá valendo tudo e as ofertas só crescem!

Apesar das negociações ainda estarem obscuras, alguns bixos mais que veteranos parecem estar com o passe definido. Daniela Jerez, ex-SanFran, já foi flagrada em um evento de integração e treinos do ICBIO. “Fui muito recebida com dicas de como conciliar os treinos e as aulas, esse ano é tudo em dobro: tem BIFE e, se tudo der certo, uma chance no Jurídicos.”. Questionada sobre a possibilidade estar em negociação paralela com a EEFE, ela não se manifestou.

Por falar em EEFE, Guilherme Pio, também conhecido no mercado como “Pirulito”, foi visto treinando com a equipe de Futebol da Escola de Educação Física e Esporte muito antes da divulgação da primeira chamada da Fuvest. O atleta passou pela POLI, pelo IME e ainda há rumores de uma grande negociação entre ele e a Pinheiros para 2017.

Outra transferência que vem causando rebuliço é a da goleira Carolina “Krrô” Pires. Depois dos rumores de que ia entrar para a EEFE, a negociação foi de fato foi fechada com a FAU. “Sabe como é, a EEFE só tem um inter, a FAU, por outro lado, participa de dois… É uma questão de aumentar o aproveitamento.”. Já o técnico de handebol das fauanas, Orlando Martes, não foi encontrado para explicar os trâmites da transferência, visto que ainda está em comemoração carnavalesca.

Bixos USP
Mercado da bola: Shayene, ex-Ecana agora jogará pela Fea (esquerda); Guilherme Pio, ex-Ime e Poli atuará pela EEFE (centro); Daniela ex-Sanfran foi contratada pela ICBIÓ (direita).

Há também os atletas mais fiéis à camisa que insistem em permanecer em sua faculdade de origem. Gustavo Pessutti, goleiro da ECA, explica que, mesmo apelidado de mão-de-alface por seus companheiros de equipe, sua vontade permanece: “Eu não vou largar o manto aurirroxo, e Educomunicação me aceitou para mais alguns anos jogando pela minha faculdade… É um ciclo que se renova”.

Alguns chamam esse tipo de atleta de vira-casaca, outros duvidam da intenção de estudos (para muitos, ela é verdadeira!), mas a verdade é que a disputa por essas transferências segue intensa e as negociações só serão reveladas quando a temporada de fato começar. Enquanto isso, que venha o BichUSP!

 

 

 

.