Connect with us

Running

E essa história que todo baixinho é rápido?

Por Matheus Sacramento | Jornalismo Júnior

 

Existem algumas histórias no esporte que todo mundo já ouviu. Parece que elas são contadas desde sempre e poucos questionam sua veracidade. Uma delas é a relação entre altura e velocidade: atletas baixinhos são velozes e atletas altos são lentos. Isso é mito ou verdade? A Revista BEAT procurou pesquisadores da área de biomecânica para responder ao questionamento.

“Isso é mito. É um mito bem antigo”, responde o professor Júlio Cerca Serrão, do Laboratório de Biomecânica da Escola de Educação Física e Esporte (EEFE/USP). Diversas escolhas no esporte são justificadas por essa história. No futebol, por exemplo, costuma-se colocar as crianças mais baixas no ataque, para utilizar sua velocidade. “Não tem nenhuma fundamentação. Na verdade, o atleta mais alto tende a ser mais rápido”.

Na prova mais veloz do atletismo – os 100 metros rasos – os grandes nomes comprovam essa afirmação. O jamaicano Asafa Powell tem 1,88 metros e o americano Tyson Gay mede 1,80 metros. E, claro, o grande nome dessa prova, o recordista absoluto Usain Bolt, tem 1,96 metros de altura. Acontece não só nas pistas, mas também nas piscinas. Os três últimos recordistas dos 100 metros livres na natação são: Eamon Sullivan (1,89), Alain Bernard (1,96) e César Cielo (1,95).

César Cielo

César Cielo, o mais veloz nas piscinas, tem 1,95 metros de altura.                  crédito: Satiro Sodré / Divulgação CBDA

“Existem dois fatores determinantes da velocidade nas provas de corrida. São eles o número de passos dados em um período de tempo (a frequência) e o comprimento do passo (a amplitude). Embora a diferença de altura não altere significativamente na frequência do passo, a amplitude é determinante no sucesso dos atletas altos”, explica João Pedro Pinho, também pesquisador do Laboratório de Biomecânica da USP. Isso se deve ao tamanho das pernas, que permite aos altos percorrer certa distância com menos passadas e em menor tempo.

A vantagem em velocidade que levam os mais altos, entretanto, não deve ser pensada como uma regra. “Ela é uma vocação. O importante é treinar para isso”, diz Serrão. Nem sempre o mais alto desenvolverá todo o seu potencial. Sem o treinamento correto ao longo dos anos, o atleta pode ficar lento, mesmo tendo uma superioridade física. “A prova disso é o Fred [centroavante da seleção brasileira de futebol na Copa do Mundo 2014]. Apesar de alto, ele é lento.”

Se os altos têm vantagem no quesito velocidade, os baixos têm vocação para outra característica. “O cara mais baixo tem condição de gerar mais força”, explica Serrão. Por isso é comum o sucesso dos baixinhos em esportes como a ginástica artística, que exige muita força de seus praticantes.

Daiane dos Santos tem 1,46m de altura.   crédito: Andy Rain/EFE

Daiane dos Santos tem 1,46m de altura.                      crédito: Andy Rain/EFE

 

 

 

Crédito foto de capa: Usain Bolt, o homem mais rápido do mundo, mede 1,96 metros. Foto:Associated Press

1 Comment

1 Comment

  1. Sérgio Almeida

    26 de setembro de 2014 at 13:29

    Gostei. Simples, didático e esclarecedor

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Advertisement

Facebook

More in Running